Início Salvador Lei que proíbe “arrastão” do Carnaval deve ser vetada pelo prefeito de...

Lei que proíbe “arrastão” do Carnaval deve ser vetada pelo prefeito de Salvador

Lei que proíbe "arrastão" do Carnaval deve ser vetada pelo prefeito de Salvador 1
Crédito da Foto: Valter Pontes / Prefeitura de Salvador

O Prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), deu a entender que vai vetar o Projeto de Lei que proíbe o “arrastão” do Carnaval de Salvador. A ‘deixa’ foi dada pelo gestor da cidade, nesta segunda-feira (16/9), quando participou do programa “QVP” da TV Aratu, apresentado pelo jornalista Casemiro Neto.

“Todo mundo sabe que fizemos transformações no Carnaval de Salvador. O ‘arrastão’ na Quarta de Cinzas não é uma invenção minha e ele está aí muito antes de eu ser prefeito. A Prefeitura não promove o arrastão. Quem promove é o artista que pega o seu trio e coloca na quarta-feira. A Prefeitura garante a limpeza, trânsito e organização […] A Prefeitura não gasta dinheiro [com o evento]”, disse ACM Neto.

Durante a entrevista, o prefeito insinuou, ainda, que a Câmara não teria aprofundado a discussão do tema em uma forma mais ampla.

“A gente até podia discutir, eu acho, em outros termos, a conveniência para o arrastão para a cidade. Por exemplo: o que a cidade ganha, o que ela perde? Sem o arrastão, dá para começar a rotina mais cedo? […] Só que alguns vereadores, inclusive meu querido amigo Carballal, parceiro nosso, na minha opinião, levou o debate para a questão religiosa, que não é o que deve estar no centro dessa discussão. Sou católico praticante e não acho que o arrastão ofenda o início da quaresma. Esse argumento não vou acolher. Além de tudo, sabemos que o estado é laico. A Prefeitura não pode ter uma religião”, avaliou.

Para virar lei, o projeto precisa ser sancionado pelo prefeito ACM Neto. Após receber o texto, ele terá quinze dias para decidir se veta ou sanciona. A votação na Câmara teve 38 parlamentares a favor e dois contra, além de uma abstenção e uma ausência.

O Projeto ainda não chegou, está na Câmara, mas quando chegar eu vou examinar, ele vai passar por um análise e vou me manifestar. Desde já essa questão não vai ser levada em consideração com todo o respeito. Como Prefeito, tenho que olhar como um todo […] Apenas lamento que a Câmara não tenha feito um debate prévio e pegou todos de surpresa. A manifestação de sanção ou veto cabe a mim […]”, finalizou, ACM Neto.

Com informações do Aratu ON