Início Brasil Lázaro, assassino em série de Goiás, deixou carta em esconderijo; veja trechos

Lázaro, assassino em série de Goiás, deixou carta em esconderijo; veja trechos

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

O foragido Lázaro Barbosa de Sousa deixou uma carta em um dos esconderijos em que ficou nos últimos dias enquanto fugia da polícia. O local fica no povoado de Edilândia, no município de Cocalzinho de Goiás, mesma cidade em que ele teria assassinado um caseiro. A perseguição já dura 10 dias e ele ainda não foi capturado.

Policiais encontraram a mensagem escrita à mão, com caneta vermelha, no interior da residência. O papel estava sobre uma mesa. Ainda não está claro se Lázaro escreveu ou apenas mantinha com ele o texto, que fala sobre o direito de morrer e viver.

Foto recente de Lázaro Barbosa enviada pela Polícia Civil — Foto: Reprodução TV Anhanguera

Em um trecho, a carta diz: “Muitos que vivem merecem morrer, alguns que morrem merecem viver”.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

A polícia também encontrou cestos com frutas sobre a mesa junto com o manuscrito.

“Então não seja tão ávido para julgar e condenar à morte”, diz outro trecho. A carta termina com a frase: “Há outras forças agindo neste mundo além da vontade do mal”.

Relembre
Lázaro está sendo procurado pela polícia desde o assassinato brutal de um casal e dois filhos em Ceilândia, no Distrito Federal, na quarta-feira (9). Ele está foragido e é suspeito de cometer outros crimes por onde passou. Houve troca de tiros com a polícia e uma família foi feita refém.

Segundo declarado em entrevista coletiva pelo secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, a polícia tem encontrado dificuldades em capturar o foragido por ele conhecer muito bem a região.

— Ele é nascido e criado aqui nessa região, é mateiro, sabe se movimentar como ninguém. Isso dificulta nosso trabalho. Essa região tem muitas chácaras, casas abandonadas, casas de passeio e uma grande mata auxiliar fechada. Isso desfavorece quem está perseguindo e favorece quem é da região. Essa é nossa grande dificuldade.

Mais de 200 agentes do Distrito Federal e de Goiás participam da força-tarefa para capturar Lázaro.

* Com informações do portal Metrópoles, parceiro do NSC Total