Início Brasil Kalil lamenta ver pandemia ofuscada pela imprensa por causa da crise entre...

Kalil lamenta ver pandemia ofuscada pela imprensa por causa da crise entre Moro e Bolsonaro

Kalil lamenta ver pandemia ofuscada pela imprensa por causa da crise entre Moro e Bolsonaro 1
Kalil lamentou que dia quente em Brasília tenha ofuscado a pandemia do coronavírus | (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)

O assunto desta sexta-feira (24) no Brasil foi, sem dúvida, a demissão do ministro Sérgio Moro da pasta de Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro. No entanto, o prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil não gostou de ver que a pandemia do coronavírus ficou em ‘segundo plano’ no país.

Na noite desta sexta, Kalil, em suas redes sociais, disse que o Brasil era o ‘país da piada pronta’, uma vez que o coronavírus tem vitimado centenas de pessoas diariamente, enquanto só se fala em política.

“Este é o país da piada pronta: mil mortes em dois dias, mas o assunto é política em Brasília”, escreveu o prefeito de BH.

Nesta sexta, o Ministério da Saúde confirmou mais 357 pessoas mortas nas últimas 24 horas pelo coronavírus. Na quinta-feira, a pasta havia divulgado que 407 pessoas haviam perdido a vida por causa da COVID-19.

Perplexidade com discurso de Moro
Mais cedo, em entrevista à Rádio Itatiaia, Kalil declarou que ficou perplexo com o discurso de demissão do agora ex-ministro Sérgio Moro. Na ocasião, Moro afirmou que o presidente Jair Bolsonaro tentou fazer “interferências políticas” na Polícia Federal.

“Estou perplexo com a fala do ministro Moro. Sabemos que a Polícia Federal é uma instituição do Estado, e não do governo”, afirmou Kalil. “A fala foi muito forte. Eu acho que vai dar uma repercussão política no país em uma hora que a bandeira era de anticorrupção”, finalizou.

Com informações do Jornal Estado de Minas