Início Polícia Jogador é baleado na perna pela PM após ter ataque de fúria

Jogador é baleado na perna pela PM após ter ataque de fúria

Jogador é baleado na perna pela PM após ter ataque de fúria 1
Augusto está de férias em Salvador (Foto: Reprodução)

Ex-atacante do Ypiranga, o jogador Augusto de Cezar Gomes de Santana, 37 anos, foi baleado na perna esquerda por um policial militar na tarde desta terça-feira (26) depois de ter um ataque de fúria e ser encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da San Martin, em Salvador.

O jogador, que tem passagem também pelo Juazeirense e está de férias em Salvador, começou a ameaçar a família, armado com uma garrafa de vidro, depois de fazer uso de bebida alcoólica e drogas, de acordo com relato de policiais que foram acionados para atender o chamado de parentes, que moram na Rua da Legalidade, no Caminho de Areia.

Na residência, os policiais, de acordo com informações do boletim de ocorrência do Posto da Polícia Civil do Hospital Geral do Estado (HGE), encontraram Augusto Cezar aparentemente surtado com a garrafa na mão.

Ao tentar conduzir a vítima até uma unidade de saúde, o homem demonstrou resistência e desacatou os policiais. Ainda de acordo com o boletim de ocorrência, ao tentar retirar o jogador de dentro da residência, um subtenente recebeu uma garrafada na cabeça, além de uma pedrada na perna. Um soldado também ficou ferido.

Jogador é baleado na perna pela PM após ter ataque de fúria 2

Em nota, a Polícia Militar reforçou a versão já informada no boletim. A corporação informou que, por volta de 9h, militares da 17ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Uruguai) foram acionados, com a informação de que havia uma vítima de agressão na Rua da Legalidade, no bairro Caminho de Areia.

Ainda de acordo com a PM, encontraram a vítima descontrolada.

“A guarnição se deparou com um indivíduo descontrolado, que arremessou pedras e garrafas que atingiram e feriram os policiais, sendo necessário efetuar um disparo de contenção na perna do homem”, afirma a nota.

O Augusto foi conduzido por policiais até a UPA e, posteriormente, à 3ª Delegacia (Bonfim), onde a ocorrência foi registrada.

“Na unidade de saúde, ainda em descontrole, ele passou a insultar a equipe médica e um policial que o acompanhava. O PM, então, atirou na perna da vítima”, conclui a nota.

De acordo com uma conhecida do jogador, que preferiu não se identificar, na verdade há uma outra versão para história. Segundo ela, quatro policiais foram acionados para atender a ocorrência. Um deles, após ser insultado pelo jogador e ter tido a garrafa lançada em sua direção, disparou cerca de 10 tiros em frente à residência. Um deles atingiu a vítima em frente aos familiares e não na UPA, como relaram os PMs.

“É um menino do bem que, infelizmente, teve contato com o mundo das drogas. A família buscou ajuda porque ele estava em crise e o que a gente espera é que o PM seja bem treinado para isso. Não estou defendendo ele, o rapaz também estava errado, mas o PM agiu de forma muito emocional”, disse.

Ao longo da sua trajetória, o jogador construiu carreira em times pequenos do Paraná e Mato Grosso do Sul e passou também pelo futebol de Honduras e Guatemala.

Com Informações do Jornal Correio