Início Camaçari Jeep deve instalar sua Fábrica de veículos militares em Camaçari

Jeep deve instalar sua Fábrica de veículos militares em Camaçari

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

Uma linha de montagem para produzir veículos militares será instalada na Bahia, ainda neste ano. Com investimentos de US$ 50 milhões (cerca de R$ 200 milhões), o projeto é uma parceria da VSK Tatical com a Jeep e será oficialmente lançado nesta terça-feira (2), na LAAD 2019.

O projeto visa atender à demanda das Forças Armadas e polícias brasileiras por veículos do gênero. Também podem ser beneficiados órgãos de fiscalização, como o Ibama e guardas civis. “Esse nicho de mercado é atendido apenas com importações”, diz o advogado Marcellus Ferreira Pinto, presidente executivo da VSK Tatical no Brasil.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Há duas opções em análise para a instalação da nova montadora — uma no Polo Industrial de Camaçari e a segunda em Feira de Santana. A meta é iniciar a produção num período entre seis e dez meses, o que resultará na criação de 50 empregos diretos e 200 indiretos.

Inicialmente, serão montados 60 veículos do modelo J8, todos sobre módulos do Renegade importados. O padrão usado será o da divisão militar da Jeep, que faz parte de um núcleo do Departamento de Estado norte-americano.

Ferreira Pinto explica que os veículos terão condições de participar de operações na Amazônia. Segundo o presidente, já há Estados interessados nos carros, que não serão vendidos a pessoas físicas.

Polo militar
Além da futura montadora, a VSK tem interesse em expandir a planta inicial para um polo técnico-militar. Já há contratos assinados para uma fábrica de armas, uma de nanotecnologia militar e uma segunda montadora, voltada a veículos blindados pesados. Há outras duas empresas interessadas, uma fabricante de munições e outra produtora de armas.