Início Esportes Isaquias e Ana Marcela são eleitos melhores atletas do ano

Isaquias e Ana Marcela são eleitos melhores atletas do ano

Baianos receberam troféu no Prêmio Brasil Olímpico, entregue pelo Comitê Olímpico do Brasil (Foto: Divulgação)

Já virou rotina para Isaquias Queiroz: ser premiado como Melhor Atleta do Ano no Prêmio Brasil Olímpico. Nesta terça-feira (18), no Rio, o canoísta baiano recebeu o troféu pelo terceiro ano (já havia ganho em 2015 e 2016). Ao lado dele, outra atleta da Bahia: a nadadora Ana Marcela Cunha, que também vencera em 2015.

Isaquias tinha concorrentes de peso: o surfista Gabriel Medina e o skatista Pedro Barros. Mas o bicampeão mundial de surfe ainda não havia conquistado o título do circuito deste ano quando a votação da premiação foi encerrada. Barros também foi campeão mundial em 2018.

Pesou para o baiano a quantidade: foram dois títulos mundiais neste ano, no C1-500m e no C2-500m, ao lado de Erlon Souza, ambos em Portugal. “Estou muito feliz e devo tudo às pessoas que estiveram comigo esse tempo todo, em especial ao meu técnico Jesus Mórlan, que não está mais conosco”, disse Isaquias. Morlán morreu em novembro, após lutar contra um câncer.

Siga nosso Instagram: @seligacamacari | Confira as vagas de emprego: VagasEmCamaçari | VagasBahia

Já Ana Marcela tinha como concorrentes a jogadora de futebol Marta, eleita melhor do mundo em 2018, e a canoísta Ana Sátila, campeã mundial no Extreme K1. Mas a baiana, consagrada como melhor nadadora do planeta pela quinta vez e tetracampeã da Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas, foi quem saiu com o troféu oferecido pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) nas mãos.

Outras premiações

A noite ainda contou com outras premiações, incluindo a entrega de premiações individuais de cada esporte olímpico, cujos vencedores já eram conhecidos.

No mais, o ciclista Henrique Avancini, campeão mundial de mountain bike, foi eleito Atleta da Torcida. As ex-jogadoras de vôlei de praia Jackie Silva e Sandra Pires, o ex-maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima e o ex-iatista Torben Grael foram eleitos para o Hall da Fama do esporte olímpico, criado neste ano. Jackie ainda recebeu o Troféu Adhemar Ferreira da Silva pela carreira olímpica. Por Correio 24h