Início Brasil Horas antes de morrer, Boechat falou sobre as tragédias de Brumadinho e...

Horas antes de morrer, Boechat falou sobre as tragédias de Brumadinho e do CT flamengo; assista ao vídeo

O jornalista Ricardo Boechat fez o Band News FM normalmente na manhã desta segunda-feira (11) antes de seu falecimento. Coincidentemente, Boechat falou sobre a ‘sucessão de tragédias’ que acometeu o Brasil nas últimas semanas.

Entre os fatos narrados pelo jornalista, está o caso de Brumadinho, que matou 165 pessoas; 160 pessoas ainda estão desaparecidas. Além dessa tragédia, Boechat cita uma reportagem do jornal O Globo que destaca o incêndio no CT do Flamengo e as tragédias que ficaram impunes.

O vídeo, disponível no Youtube, acumula mais de 41 mil visualizações, com comentários de espectadores falando sobre a morte do jornalista. “Caramba, galera. Não somos nada da vida. O cara fala sobre tragédias no Brasil e, horas depois, sofre uma tragédia”, comentou um. “Mal sabia que seria vítima da próxima tragédia”, lamentou outra.

Após morte de Boechat, Band News pede desculpas e sai do ar: “Sem condições”
Os colegas de Ricardo Boechat não conseguiram dar continuidade à programação da Band News FM na tarde desta segunda-feira (11) após a confirmação da morte do jornalista.

De acordo com o site O Antagonista, os profissionais estavam sem condições e pediram desculpas.

Até então, por volta de 11h, as informações sobre o acidente alertava sobre duas vítimas não identificadas.

Contudo, pouco tempo depois as suspeitas de que Boechat estava a bordo aumentaram. Posteriormente, o Corpo de Bombeiros confirmou que o jornalista era uma das vítimas.

A notícia pegou todos de surpresa e deixou a maioria dos colegas jornalistas consternados.

Na semana passada, ele se envolveu em uma polêmica ao chamar atenção da equipe após um erro. Criticado, ao UOL, ele se defendeu: “Era uma situação dramática e ao vivo. Se pisou na bola, o coro come mesmo. É o grau de tensão natural. Ouvir discussão dentro de redação, esporro de chefe… Quantos na vida eu tomei e quantos dei!”.