Início Polícia Homem desempregado mata esposa por não aceitar que ela trabalhasse

Homem desempregado mata esposa por não aceitar que ela trabalhasse

Irene foi morta com golpes de um banco de madeira na cabeça durante a briga

Homem desempregado mata esposa por não aceitar que ela trabalhasse 1
Foto: reprodução/EPTV

Na noite do último domingo (14), um homem, identificado como Valto Antônio, foi preso em flagrante após matar a esposa durante uma briga. O caso aconteceu no município Lavras, em Minas Gerais. De acordo com informações da Polícia Civil ao G1 MG, a motivação do crime foram as constantes brigas do casal após Valto ter sido demitido.A esposa, Irene Aparecida Borges, estava sustentando a casa sozinha e isso não agradava o companheiro.

Ainda segundo informações do G1 MG, Irene foi morta com golpes de um banco de madeira na cabeça durante a briga e morreu dentro de casa. O próprio marido ligou para o serviço de emergência, que constatou a morte no local.

“Ele estava muito embriagado realmente, desde a presença no local, até o depoimento na polícia. Ele estava bem embriagado, com falas desconexas”, contou o delegado regional Leandro de Prada Macedo Costa ao G1 MG.

Ainda de acordo com o delegado, em seu depoimento, Valto explicou que houve troca de ameaças e que ele agiu em legítima defesa após ser ameaçado com uma faca. O homem ainda disse à polícia que tentou atingir a mão da vítima com o banco e não a cabeça.

“Mas até pela situação objetiva da análise, já se vê que é completamente desproporcional. As lesões que ela tinha na região craniana, facial, inclusive não são compatíveis com uma só pancada e sim com várias ações desferidas contra o rosto dela”, pontuou o delegado ao G1 MG.

Valto foi encaminhado para o presídio de Lavras e vai responder na Justiça por feminicídio. A pena para este tipo de crime varia de 12 a 30 anos de prisão. O caso continua sendo investigado pela Delegacia da Mulher da região.
Em nota ao Extra, o Centro Universitário de Lavras (Unilavras), local onde a vítima trabalhava, lamentou o ocorrido.

“O Centro Universitário de Lavras – UNILAVRAS recebe com grande pesar a notícia do falecimento da colaboradora Irene Aparecida Borges. Uma profissional dedicada, alegre e muito querida por todos os colegas de trabalho. Neste momento de tristeza, a Direção do Centro Universitário e da Fundação Educacional de Lavras expressam os mais profundos sentimentos aos familiares e amigos pela perda.”