Início Camaçari Homem denunciado por estupro e tortura é transferido para presídio

Homem denunciado por estupro e tortura é transferido para presídio

Homem já foi indiciado por estupro e tortura e, segundo a Polícia Civil, nega as acusações. Jovem de 21 anos relatou ter feito vários abortos por causa dos abusos.

Thiago Oliveira Alves foi denunciado pela enteada Eva Luana da Silva (Foto: Divulgação)

O homem que foi acusado pela enteada Eva Luana da Silva, de 21 anos, de estupro e tortura, no município de Camaçari, na região metropolitana de Salvador, foi encaminhado para o sistema prisional e exonerado do cargo de assessor técnico da prefeitura da cidade.

Thiago Oliveira Alves, natural de São Paulo, estava preso na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) de Camaçari desde o dia 13 de fevereiro e, na quinta-feira (21) foi encaminhado para para o Centro de Observação Penal de Salvador, segundo informou a Secretaria de Administração Penitenciária da Bahia (Seap).

Siga nosso Instagram: @seligacamacari | Confira as vagas de emprego: VagasEmCamaçari | VagasBahia

O G1 buscou contato com a defesa do suspeito, entretanto ainda não obteve sucesso. Ele já foi indiciado por estupro e tortura e, segundo a Polícia Civil, nega as acusações.

Também na quinta-feira, Thiago teve a exoneração publicada no Diário Oficial do Município de Camaçari. Conforme a publicação, ele era lotado na Secretaria de Serviços Públicos (Sesp). A prefeitura divulgou nota de repúdio a Thiago na quarta (20).

Ele já tinha deixado o cargo desde 1º de fevereiro, dois dias depois da enteada ter denunciado o caso à Polícia Civil, mas a oficialização da exoneração no Diário pela prefeitura só saiu ontem.

Eva Luana da Silva, de 21 anos, denunciou o padrasto por abusos e torturas na Bahia — Foto: Juliana Cavalcante/TV Bahia