Início Camaçari Golpe do Instagram chega em Camaçari com rackeamento de contas e vendas...

Golpe do Instagram chega em Camaçari com rackeamento de contas e vendas falsas

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

Os crimes virtuais estão em alta: criminosos invadem perfis no Instagram e publicam imagens de eletrodomésticos sendo “vendidos”. Com preços mais baratos que o de costume, as publicações atraem a atenção do público. Além disso, os hackers agem como o dono anterior da conta, o que dificulta a identificação do golpe. Com informações da Revista Nossa Metrópole

Na tarde da última terça-feira (07), uma moradora de Camaçari que prefere não se identificar, denunciou à Revista Nossa Metrópole o golpe sofrido ainda este mês. “O perfil de uma conhecida postou eletrodomésticos que estavam à venda (geladeira, fogão e máquina de lavar). Justamente por conhecer a pessoa, depois de algumas conversas, meu marido fez o pix”, declarou.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

De acordo com imagens disponibilizadas pela vítima, a mesma chegou a comentar sobre o medo de golpes, mas os golpistas a tranquilizaram friamente.

Após o pagamento, os criminosos interrompem contato, chegando a bloquear o pagador. Preocupada, a mulher decide então ligar para a suposta amiga. “Consegui entrar em contato através de ligação e ela me informou que seu instagram havia sido rackeado”. O valor da transferência foi de 1350,00 reais. O banco foi notificado quanto à situação e a camaçariense lesada segue em busca de uma resolução para o caso. Um B.O foi registrado na 18ª Delegacia Territorial de Camaçari.

“Amigas minhas me disseram que quase caíram no golpe, especialmente por ser uma pessoa conhecida. Inclusive, eles continuam postando eletrodomésticos para vender. A gente precisa acabar com isso. Infelizmente as pessoas não se importam com as outras, só querem tirar vantagem”, afirmou.

Suelen Carvalho, 35 anos, teve seu perfil rackeado, e informou que sua primeira atitude foi avisar as pessoas ao seu redor. “Fui hackeada no meu perfil ‘@suelenn_carvalho_’. Só percebi devido a uma amiga que desconfiou e me ligou para avisar. Quando tentei entrar na minha conta não conseguia mais”, declarou. “Meu primeiro pensamento foi conseguir avisar a maior quantidade de pessoas que me seguiam, então entrei em contato com amigos e familiares, solicitei que eles informassem e denunciassem através das redes sociais deles”.

Suelen informou ainda sobre as dificuldades pessoais que enfrenta como consequência do golpe. “Quando as pessoas eram bloqueadas depois da transação, começavam todos os meus transtornos. As vítimas me ligavam para saber das mercadorias, me enviavam os comprovantes das transferências… Recebi até algumas ameaças no WhatsApp de conhecidos de amigos/familiares. Eu fiquei muita chateada com toda essa situação, ver meus amigos caindo no golpe, ainda mais na época de Natal e fim de ano, é angustiante. Por isso, o que oriento nesses caso é: se certifiquem antes com a pessoa que está fazendo a venda, façam chamada de áudio, de vídeo e só façam transferências quando tiverem certeza”, ressaltou.

“Registrei um B.O, porém não tive retorno. Nem da delegacia e nem do Instagram. Fiz várias denuncias, assim como familiares e amigos também, mas a conta ainda está ativa e eles continuam aplicando o golpe”, finalizou.