Início Notícias Funcionária da Sant’ana relata falta de água e denuncia precarização do trabalho

Funcionária da Sant’ana relata falta de água e denuncia precarização do trabalho

Por Rodrigo Daniel Silva (@rodansilva) / Bocão News

Uma leitora denunciou, neste sábado (21), a precarização das condições de trabalho da Farmácia Sant’ana da Pituba. De acordo com a funcionária, que não quis se identificar, o estabelecimento não tem ar condicionado e há três dias a água foi cortada pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). Ela não soube explicar o motivo do corte.
“Tem três dias que não temos água nem para beber. O banheiro ninguém entra porque está podre. A loja é superquente”, contou, indignada a funcionária. Ainda segundo ela, a loja fica na avenida Manoel Dias e tem cerca de 10 funcionários. “O cliente não é prejudicado, mas os funcionários sofrem muito”, afirmou.
O advogado trabalhista Tercio Souza explica que a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e as Normas Regulamentadores do Ministério Trabalho determinam que o empregador proporcione condições mínimas para que o trabalho seja executado. “Se houver uma fiscalização e tiver o descumprimento destas normas, a empresa pode ser autuada e multada”, esclareceu.
Ainda segundo o advogado, a depender do caso, o funcionário pode ser até mesmo indenizado. Ele frisa que a falta de água no estabelecimento pode também provocar danos à saúde pública. “Sem água, a farmácia pode não ter higiene e os exames realizados podem contaminar o cliente”, destacou.
A reportagem procurou a assessoria da Farmácia Sant’ana, mas não obteve sucesso.