Início Camaçari Funcionamento da UPA de Vila de Abrantes depende de aval sobre estrutura...

Funcionamento da UPA de Vila de Abrantes depende de aval sobre estrutura do imóvel

Por BNews

O anuncio do fechamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Vila de Abrantes tem causando bastante polêmica em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador. Essa semana os moradores das localidades próximas, que serão prejudicados com o encerramento das atividades, realizaram uma manifestação com objetivo de chamar atenção do prefeito. Durante a manifestação, os moradores acusaram Elinaldo de mandar chamar a Polícia Militar para conter o protesto à base de gás de pimenta, segundo o site Camaçari Alerta.

O Atendimento da unidade médica está suspensa desde a última sexta-feira (4) quando o forro e reboco da laje das salas caíram. Procurada, a assessoria enviou nota ao BNews informando que o atendimento na referida UPA será “suspenso temporariamente”. “A medida acontece após parte do forro e do reboco da laje de uma das salas de atendimento ceder. Seguindo orientação da Defesa Civil, a unidade será interditada e passará pela avaliação dos engenheiros da prefeitura”, consta na nota.

Porém, a volta ao funcionamento depende do aval dos órgãos competentes, que vão atestar se a estrutura pode ou não continuar em uso. A nota também afirma que os atendimentos serão transferidos para a UPA de Arembepe: “durante o período de interdição, os atendimentos serão transferidos para UPA da orla, localizada em Arembepe. Duas ambulâncias ficarão à disposição 24h na Unidade Básica de Saúde de Vila de Abrantes para transferir os pacientes para UPA de Arembepe, que terá sua equipe reforçada passando a ter diariamente três médicos, três enfermeiros, oito técnicos de enfermagem, duas recepcionistas, três higienizadoras, um odontólogo, um auxiliar de consultório odontológico, um técnico de radiologia e um assistente social e dois vigilantes”.

A UPA de Arembepe passará a ter duas salas de classificação de risco para agilizar mais ainda os atendimentos e laboratório 24h. A secretaria de Saúde informa, ainda, que “os estudos para requalificação e melhora do modelo do sistema de saúde da Orla continuam. Após os estudos, as propostas serão apresentadas à comunidade e aos vereadores em Audiência Pública”.