Início Camaçari Ex-funcionários da fábrica de motores envia uma nota de repudia a Ford

Ex-funcionários da fábrica de motores envia uma nota de repudia a Ford

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

“Venho por meio deste externar a repudia dos ex-funcionários da Ford, mais especificamente fábrica de motores.

Pasmem a situação que nós ex-funcionários estamos passando. Foi efetuado um acordo entre empresa e Sindicato para retorno das atividades após anúncio do fechamento do complexo Ford Camaçari, onde neste acordo de conciliação em sua peça inicial os trabalhadores retornariam para suporte na fabricação de peças ou descomissionamento da fábrica. E assim os trabalhadores o fizeram.

Posterior um acordo de indenização foi efetivado ( PDI – PLANO DE DEMISSÃO INCENTIVADA) onde neste acorda consta o pagamento de PR( PARTICIPAÇÃO DE RESULTADOS) proporcional aos meses trabalhados.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Entretanto porém a empresa Ford mais uma vez trata a grande maioria como lixo, pois ao chegar a data da empresa assumir o acordado não há depósito dos valores devidos para grande maioria dos trabalhadores.

E pasmem mais uma vez, além de não pagarem o que é de direito a empresa não repassa nenhuma informação do por que não houve o pagamento. Pois para os empregados ainda ativos(principalmente administrativo) os valores foram pagos normalmente e para os trabalhadores chão de fábrica que estavam na labuta diária nada e nada mesmo.

Será que mais uma vez a Ford vai utilizar de SACANAGEM com os trabalhadores?

A empresa utiliza-se dos termos judiciais do acordo de PDI onde não podemos judicializar contra a empresa a partir do momento em que aderimos ao PDI, sendo assim nos deixando de mãos atadas em mais uma nova situação de abandono a quem deu sangue e suor. Mesmo sabendo que os empregos já haviam findado e cumprimos nossos deveres contratuais, voltamos as nossas atividades e a empresa vem na contramão deixando mais uma vez trabalhadores desamparados e sem nenhuma assistência.” Relato de um ex-funcionário