Início Salvador Ex-assessor teria sido torturado antes de morrer; comparsa de acusado tem prisão...

Ex-assessor teria sido torturado antes de morrer; comparsa de acusado tem prisão decretada


Por BNews

O servidor público e ex-assessor parlamentar Michel Batista Santana de Sá, 35, teria sido torturado antes de morrer. A Justiça decretou a prisão temporária de Gabriel Bispo dos Santos, 22 anos, principal suspeito de roubar e matar a vítima. A prisão de um suposto comparsa também foi decretada: Luciano Pinho dos Santos, 36, que teria ajudado a torturar a vítima antes do assassinato.

Segundo o suplente de vereador Arnando Lessa em entrevista ao jornal “Correio*”, o corpo da vítima estava com os testículos “massacrados” e o rosto deformado. Mais cedo, em entrevista exclusiva ao BNews, o advogado de Gabriel, Hudson Dantas, afirmou que o acusado confessou o crime. “Ele confessou o crime. Disse que matou porque achou que Michel era estelionatário”, declarou.

De acordo com Dantas, Gabriel também foi vítima de um golpe e “depositou R$ 59.500 mil na conta que seria de Michel, quando na verdade os dois – ele e Michel – estavam sendo vítimas de um golpe”. O advogado apresentou ao BNews os comprovantes do depósito no valor de R$ 59.500 mil na conta que seria de Michel e o documento de transferência do carro já no nome de Gabriel.

De acordo com Hudson, o estelionatário usou a mesma história com os dois, se passando por primo de um e de outro. “O estelionatário que fez a intermediação entre os dois se passando por parente de ambos, só que ele contava a história sem que os dois se comunicassem, fazendo com que acreditassem na versão do suspeito”, disse.

Matérias relacionadas
Homem é encontrado morto após tentar vender o carro para um desconhecido em shopping