Início Mundo EUA oferecem recompensa de 15 milhões de dólares pela “cabeça” de Nicolas...

EUA oferecem recompensa de 15 milhões de dólares pela “cabeça” de Nicolas Maduro

EUA oferecem recompensa de 15 milhões de dólares pela "cabeça" de Nicolas Maduro 1
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante discurso na Assembleia Constituinte, em Caracas | Imagem: Federico Parra/AFP

Os Estados Unidos acusaram hoje o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, de narcoterrorismo e ofereceu uma recompensa de US$ 15 milhões (aproximadamente R$ 74 milhões) por informações que levem à prisão do líder venezuelano.

Além de Maduro, os EUA também acusaram outras quatro autoridades venezuelanas, incluindo o chefe de Justiça do país.

“O povo venezuelano merece um governo transparente, responsável e representativo que atenda às necessidades do povo e que não se envolva em tráfico ilícito de narcóticos”, afirmou o Departamento de Estado dos EUA em comunicado.

“Esses indivíduos violaram a confiança do público ao facilitar o transporte de narcóticos da Venezuela, incluindo o controle de aviões que partem de uma base aérea venezuelana”, acrescentou.

Assim, os venezuelanos se juntam a Coreia do Norte, Irã, Síria e Sudão no seleto grupo.
A classificação da Venezuela como estado patrocinador do terrorismo permitirá que Washington imponha sanções ainda mais duras ao regime venezuelano como, por exemplo, a proibição do comércio de armas entre os países e o veto a qualquer assistência econômica.

A designação é dada pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, controlado por Mike Pompeo, secretário de estado do presidente Donald Trump. A classificação foi criada em 1979.

A Síria é o único país que está na lista desde o seu início. Cuba fez parte dela entre 1982 e 2015, quando Barack Obama removeu a ilha do relatório em meio a aproximação diplomática. A Coreia do Norte se fez presente de 1988 até 2008 e voltou em 2017 durante a administração Trump.

Com informações do UOL Notícias