Início Ciências ESA detecta asteroide com grande chance de atingir a Terra

ESA detecta asteroide com grande chance de atingir a Terra

ESA detecta asteroide com grande chance de atingir a Terra 1
NASA/JPL-Caltech

A Agência Espacial Européia (ESA) está atualmente monitorando um asteroide que tem uma grande chance de atingir a Terra. Devido à ameaça que representa, o asteroide foi incluído na Lista de Riscos da agência espacial.

Conforme explicado pela ESA, ela mantém sua Lista de Riscos para monitorar asteróides que estão em perigo de colidir com a Terra. Através desta lista, a agência é capaz de fornecer atualizações sobre a possível data de impacto de asteróides perigosos.

Um dos asteróides que a ESA incluiu na lista é o chamado 2006 JY26. Em termos da probabilidade máxima de impacto, 2006 JY26 atualmente ocupa o segundo lugar na lista.

De acordo com a ESA, as chances deste asteroide cair no planeta são de 1 em 86 – um valor muito alto astronomicamente falando. A agência espacial observou que 2006 JY26 pode atingir a Terra entre 2073 e 2116. A ESA previu que isso provavelmente acontecerá em 2 de maio de 2074, por volta das 21:00.

A chance de 2006 JY24 de bater na Terra pode depender de uma variedade de fatores. Um deles é o efeito Yarkovsky. De acordo com esse conceito, a trajetória de um asteroide pode mudar se as fontes de calor externas ou internas afetarem sua rotação.

Outro fator que pode influenciar a trajetória de voo de um asteroide é um buraco de fechadura gravitacional, que é uma região no espaço afetada pela atração gravitacional de um planeta próximo. Se 2006 JY24 passar por um buraco de fechadura, a força gravitacional poderia empurrá-lo para um curso de colisão direta com a Terra.

Felizmente, 2006 JY24 não é grande o suficiente para ser rotulado como um asteroide que possa provocar uma extinção em massa. Segundo a ESA, o asteroide tem um diâmetro de cerca de 8 metros. Dado seu tamanho, o asteroide provavelmente irá se despedaçar no ar antes de chegar ao solo. No entanto, isso não significa automaticamente que o asteroide não causará um certo nível de destruição. Como relatórios anteriores mostraram, o estouro de asteroides no ar pode ser perigoso também.

Em 2013, um asteroide de 20 metros de comprimento explodiu sobre Chelyabinsk, na Rússia. A explosão no ar danificou mais de 7.000 edifícios na área e feriu cerca de 1.500 pessoas.

Por IBTimes