Início E.C. Bahia Empresário desmente contato de Renato Gaúcho com o Bahia; “se estão falando,...

Empresário desmente contato de Renato Gaúcho com o Bahia; “se estão falando, são inverdades”

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

A saída de Renato Gaúcho do Grêmio, na manhã desta última quinta-feira (15/4), após a eliminação na terceira fase da Libertadores para o Independiente del Valle, tem repercutido bastante nas últimas horas nas redes sociais.

Contratado em setembro de 2016, Renato estava há mais de quatro anos e meio no cargo. Ele havia se tornado o técnico da elite do futebol brasileiro por mais tempo no comando de uma equipe.

De volta ao ‘mercado da bola’, seu nome já é especulado no Bahia. Pelo menos é o que muitos torcedores desejam. Nas grupos do Whatsapp, já é possível ver algumas montagens relembrando a breve passagem que o treinador teve no Esquadrão de Aço em 2010, ano em que começou a montar o time que subiria para a elite.

Na manhã desta sexta-feira (16/4), a reportagem do Aratu On entrou em contato com Gerson Oldenburg, empresário do treinador. Questionado sobre uma possível procura da diretoria do Bahia com o seu agenciado, foi suscinto. “Não houve (contato). Se estão falando, são inverdades”. Por fim, perguntado qual seria o destino do treinador, também foi econômico nas palavras: “Vai descansar um pouco agora”.

2010 NO BAHIA
Em 13 de dezembro de 2009, Renato Gaúcho foi anunciado como novo treinador do Bahia para a temporada de 2010. No Tricolor, chegou a fazer uma boa campanha na Série B do Campeonato Brasileiro de 2010, tendo deixado o Bahia em sexto lugar. Ele ficou até o início do mês de agosto, quando justamente o Grêmio o contratou para suceder o então técnico Silas.

Apesar de Dado Cavalcanti seguir firme no comando do Bahia – como o próprio presidente Guilherme Bellinatani já havia dito em entrevista à TV Aratu -, o torcedor tricolor teme a manutenção do treinador por conta do novo limite de troca de técnicos durante a Série A do Campeonato Brasileiro em 2021. Com o limite, cada clube só pode demitir técnico uma vez ao longo do Campeonato Brasileiro. E cada treinador só pode pedir demissão uma vez.

HISTÓRICO NO GRÊMIO
Em sua terceira passagem, Renato virou também o técnico com mais jogos na história do Grêmio e ganhou uma estátua na Arena. Além de conquistar os títulos da Copa do Brasil (2016), da Libertadores (2017), da Recopa Sul-Americana (2018), de três estaduais (2018, 2019 e 2020) e uma Recopa Gaúcha (2019).