Início Notícias Empresa vencedora de licitação da Barra acumula R$ 152 mi em contratos...

Empresa vencedora de licitação da Barra acumula R$ 152 mi em contratos na gestão de Neto

por Alexandre Galvão / Bahia Notícias

Empresa vencedora de licitação da Barra acumula R$ 152 mi em contratos na gestão de Neto

Foto: Reprodução/ Agecom
A Metro Engenharia e Consultoria LTDA já ganhou, de 1º de janeiro de 2013 até fevereiro de 2015, mais de R$ 152 milhões em contratos com a prefeitura de Salvador. A empreiteira é administrada por Mauro de Oliveira Prates, primo do vereador Léo Prates (DEM) – líder do DEM na Câmara Municipal de Salvador (CMS) – e teve arrecadação de R$ 49 milhões em 2013, R$ 54 milhões em 2014 e, se continuar no ritmo atual, deve bater recordes em 2015 – quando já aparece tendo recebido mais de R$ 47 milhões, de acordo com o Portal da Transparência do município. A mais recente vitória da empresa foi a segunda etapa da reforma da “Nova Barra” – que deve começar em, mais ou menos, sete dias. O contrato de R$ 6 milhões prevê que a construção será dividida em duas etapas. Na primeira, que deve ser iniciada no começo de março, será reformada a área entre o Barra Center e o antigo Clube Espanhol. Já na segunda, as obras vão ser realizadas no trecho entre o antigo Clube Espanhol e a Praia da Paciência, no Rio Vermelho.

Siga nosso Instagram: @seligacamacari | Confira as vagas de emprego: VagasEmCamaçari | VagasBahia

A Metro disputou a obra com outras duas empresas, a QG Construções e Engenharia LTDA E A Holz Engenharia LTDA. Derrotadas, as duas construtoras recorreram da decisão, mas, de acordo com o Diário Oficial do Município de sexta-feira (20), perderam o recurso. Apesar do alto faturamento, o site da empresa não cita a Prefeitura Municipal de Salvador como cliente – o que faz com órgãos estaduais como Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) e com a Prefeitura Municipal de Irecê. As vitórias da empresa do primo do vereador já renderam até agressões na Câmara de Salvador. Em novembro de 2014, o então vereador Marcell Moraes (PV) – hoje deputado estadual – e Prates trocaram ameaças e “pastadas” após o verde revelar o vínculo.