Início Música Emocionado, Netinho retorna aos palcos e decreta: "estou pronto para o recomeço"

Emocionado, Netinho retorna aos palcos e decreta: "estou pronto para o recomeço"

Cantor participou das gravações do Globo de Ouro Palco VIVA, que aconteceram nesta sexta-feira (14), no TCA

Nada como viver! Quem acompanhou as gravações do Globo de Ouro Palco VIVA, que aconteceram nesta sexta-feira (14), no Teatro Castro Alves, viu bem que esse lema se encaixa perfeitamente na vida de Netinho, responsável por encerrar a noite de filmagens. Enquanto o público aguardava ansioso o retorno dele ao palco, após ficar dois anos sem cantar por conta de um problema de saúde, o artista recebeu o iBahia em seu camarim e, em uma entrevista emocionante, falou sobre esse momento tão importante.

Ainda um pouco fraco, mas com tamanha vontade de fazer a apresentação, Netinho afirmou que estava muito feliz com a oportunidade que recebeu da produção do programa. “É muito emocionante poder viver isso, já que não canto há dois anos. Essa é a primeira vez que vou cantar depois de tudo. Me preparei com a fono porque minha voz ainda não está como era antes e vai demorar um pouco a ficar”, disse.

Netinho recebeu o iBahia em seu camarim e falou sobre a carreira após passar por um verdadeiro susto
(Foto: João Franco)

Por falar em tanta sede de cantar, Netinho confessou que essa é sua maior realização: “muitas pessoas devem me olhar como coitado e sentem pena por tudo o que aconteceu. Mas essas pessoas não me conhecem a fundo. Hoje eu digo a elas que eu sou muito agradecido, sobretudo por esses dois anos. Aprendi muito mais do que minha vida toda e digo que hoje eu sei quem sou. Diante de minha carreira toda, de vitória, de sucessos, eu tinha dias que não sabia quem eu era. Eu vivia apenas minha vida. Vivia com o ‘v’ minúsculo. Hoje vivo com o ‘v’ maiúsculo. Vivo minha vida claramente e entendo que todos esses anos que tenho de carreira não significaram nada diante do que tenho para fazer a partir de hoje”.

E não faltam projetos para o ‘novo’ Netinho. Apesar de ainda não estar completamente recuperado, ele já tem três shows marcados para os dias 28, 29 e 30 de agosto, em Recife. Sobre a escolha do local para firmar seu retorno aos palcos, o artista explicou: “está incluso qualquer lugar do mundo onde eu seja querido. Como fiz na minha vida: fui onde a música me levou e irei para qualquer lugar. Salvador, inclusive. Muitas pessoas me perguntam na minha página do Facebook por que escolhi Recife para os primeiros shows. Escrevi recentemente que eu enxergo um equívoco muito grande na humanidade. Porque eu entendo que nascer em um lugar, não significa ser de um lugar. Você pode nascer em Salvador, mas se sentir londrino, ou o contrário. Essa é uma mágica que o ser humano um dia vai entender. Não vejo fronteiras em relação a esse assunto. Para mim, sou um cidadão do mundo como qualquer pessoa é”.

O espetáculo, intitulado de ‘DNA Netinho’, vai contar com o apoio de um cantor baiano, que vai revezar parte da apresentação com ele. “Sou artista e minha alma de artista me chamou para isso e por isso já vou iniciar. Vou levar o cantor para esses shows e, de início, vou cantar apenas cinco músicas das 30 do repertório. Depois vou levando até conseguir cantar todas. Quando isso acontecer, o cantor sai e essa turnê ‘DNA Netinho’ acaba, dando início a um novo projeto. Estou com muita vontade de rever as pessoas, rever as cidades, e rodar levando minha música e alegria por onde passar”, disse.

Netinho gravou o hit ‘Milla’, que fez sucesso nos anos 90 (Foto: João Franco)

A única restrição para o grande dia, segundo ele, é não fazer o show até o fim por conta do desgaste físico. Já a rotina, depois de tanto tempo que ficou internado, segue normal e conta até com exercícios físicos. “Como de tudo, faço musculação, posso viajar, já falo todas as letras, porque eu perdi a fala… Enfim, estou pronto para o recomeço, que é o que vou fazer agora”, decretou. Quanto ao balanço diante de tudo o que enfrentou desde quando deu entrada no hospital, Netinho garantiu que foi uma experiência que, de uma certa forma, lhe enriqueceu como pessoa: “é muita coisa para falar e por isso estou escrevendo um livro, chamado ‘Nada Como Viver’, que é uma tatuagem que tenho em meu braço desde 2006. E nada como viver é justamente porque teve um período nesses dois anos que eu quis morrer, acabar com minha vida, por tudo o que estava acontecendo. Foi aí que aprendi, magicamente, que a vida nunca pode ser eliminada. Deve ser preservada acima de qualquer coisa. Talvez esse tenha sido meu maior ensinamento, além da paciência, porque eu era a pessoa mais estressada do mundo, mais hiperativa do mundo… Aprendi com esses dois anos que cada coisa na vida tem seu momento particular para acontecer. A gente não pode ir adiante, tem que entender o tempo que as coisas precisam ter para acontecerem bem. Isso eu entendo hoje”.

E para os fãs que já desejam seguir o trio elétrico dele no Carnaval, Netinho garantiu que isso deve acontecer em breve, assim que se sentir melhor fisicamente. “Por mim já estava fazendo Carnaval desde ontem, mas compreendi que as coisas precisam de um tempo para acontecer. Preciso de um tempo. Sei que ainda não vou poder fazer Carnaval em 2016 como fazia antes. Talvez possa fazer um trio ou outro de uma forma mais tranquila. Sentado, levantando às vezes… Existe essa possibilidade. Mas acredito que logo em breve eu vou fazer maravilhosos carnavais, como sempre fiz. Não vai demorar”, afirmou.

Ao concluir o bate-papo, Netinho mandou um recado especial para seu fiel público, aquele que esperou e acreditou que em sua recuperação: “meu recado é de alegria, de elevação, de positividade. É o único recado que dou hoje. Eu sou e fui feliz a minha vida inteira. Esse também é o recado que dou em minhas músicas, em meus trabalhos. Sempre fui positivo. Digo a você, se fosse recomeçar tudo de novo, regravaria cada música que gravei. Fui muito feliz e seria feliz se fizesse tudo novamente. Não me arrependo de nada”.

Antes dele aparecer para a gravação, os fãs gritavam repetidamente seu nome: ‘Netinho, cadê você, eu vim aqui só pra te ver’. E lá estava ele! Contando com o apoio de uma produtora, o músico se sentou em um banco e, em seguida, debulhou-se em lágrimas. Era como se tivesse decretado: estou aqui de novo, vivo, diante deles! E os fãs, também emocionados, fizeram coro e mandaram energias positivas. “A tristeza já passou, agora é só alegria”, justificou ele. Ao conseguir conter tamanha emoção, Netinho deu início a sua apresentação com o hit, claro, ‘Milla’, imortalizada em sua voz. “Vai ser difícil cantar, mas sei que vocês estão comigo”, disse antes de iniciar o famoso “ohh Milla, mil e uma noites de amor com você…”, que logo foi acompanhado por todos presentes.

Durante a canção, Netinho fez questão de pegar na mão de seus fãs e, mais uma vez, chorou ao sentir cada um que estava ali, presenciando este momento tão especial para ele. Antes, porém, o músico fez um pedido com carinho por conta de seu estado de saúde: “vou até vocês, mas não me puxem, por favor”. O público atendeu e ganhou um ‘presente’ ao fim da apresentação. Netinho ganhou o ‘ok’ da diretora e desceu do palco para atender os seguidores, um a um. Atencioso, posou para fotos, conversou com alguns, distribuiu sorrisos e abraços, sempre com um brilho nos olhos.

Sobre o carinho daqueles que esperavam tanto por este reencontro, ele agradeceu: “sempre valorizei isso na minha carreira toda, sempre acreditei e entendo qual o valor que fã tem. Fico muito feliz porque trabalhei isso durante a minha vida, mas ultimamente tenho muito tato com cada fã. Para mim, o tato tem que ser muito forte com eles. A gente precisa elevar essas pessoas e não as prejudicar. Sou muito feliz com eles e agradeço muito a cada um eles”.

iBahia.com