Início Camaçari Eleições 2020: Duelo entre DEM e PT deve se repetir em Camaçari

Eleições 2020: Duelo entre DEM e PT deve se repetir em Camaçari

Eleições 2020: Duelo entre DEM e PT deve se repetir em Camaçari 1

O tradicional duelo entre o Democratas e o Partido dos Trabalhadores deve se repetir mais uma vez na eleição pela prefeitura de Camaçari. A quarta maior cidade da Bahia contará com uma candidatura a reeleição do atual prefeito, Antonio Elinaldo Araújo da Silva (DEM), contra algum nome do PT. (Com informações do BNews)

Pelo lado do Partido dos Trabalhadores, a decisão se arrasta para definir um pré-candidato “oficial”. O deputado federal Luiz Caetano (PT) bate o pé e quer se lançar na disputa. O baiano, no entanto, teve seu registro de candidato à reeleição indeferido por unanimidade pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Se nada mudar, ficará afastado de disputas eleitorais por 13 anos, até 2031.

O presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, assegura ao BNews que a sigla segue na tentativa de viabilizar a campanha do parlamentar. “Vamos trabalhar para reverter a decisão que o tornou ele inelegível, assim sendo, mantemos a pré-candidatura de Caetano”.

Nos bastidores, no entanto, um plano B está sendo costurado. Caetano apresenta sua atual esposa, Ivoneide, como uma opção. Dentro do PT também pleiteiam o direito de estar na disputa pelo partido os vereadores Teo Ribeiro, Marcelino e Jacson Josué.

Outro nome que já foi ventilado como pré-candidato a prefeito é Pedrinho de Pedrão, do Avante – com o incentivo, apoio e preferência do Pastor Sargento Isidoro (deputado federal da Bahia mais votado da atualidade que teve mais de 20 mil votos em Camaçari).

Já Fábio Lima, político natural de Arembepe começa pontuar com apoio de seu partido, o PP, do deputado estadual Niltinho e do vice-governador João leão. Outros partidos poderão lançar nomes, mas até o momento desconhecidos do grande eleitorado.

Fala-se, inclusive, que o ex-prefeito Ademar Delgado (Sem Partido) pode ser uma surpresa na disputa. Procurado pelo BNews, Delgado nega a possibilidade. “Não sairei da política, mas não tenho nenhuma previsão de ser candidato”.