Início Brasil É verdade que uma mesária trabalhou vestindo camiseta escrita #EleNão? LEIA E...

É verdade que uma mesária trabalhou vestindo camiseta escrita #EleNão? LEIA E SAIBA A VERDADE!

Foto mostra uma mesária usando uma camiseta preta com o termo “#EleNão”, em protesto ao candidato Jair Bolsonaro, na sala de votação! Será que essa imagem é verdadeira ou falsa?

A foto surgiu nas redes sociais no dia 07 de outubro de 2018, no dia do primeiro turno das eleições gerais no Brasil. Nela podemos ver uma dupla de mesários, sendo que a moça posa vestindo uma camiseta preta e com a frase “#EleNão“. Para quem não sabe, essa hashtag foi usada em protesto contra o candidato Jair Bolsonaro durante campanha presidencial.

Muitos eleitores questionaram a veracidade da imagem e alguns também quiseram saber se um mesário pode se comportar dessa forma, contra um candidato, sem que ninguém tome uma atitude.

Será que essa foto é verdadeira ou falsa?

Mesária usando camiseta com a hashtag “#EleNão” contra Jair Bolsonaro! Será verdade? (foto: reprodução/WhatsApp)

Verdade ou mentira?
O caso é real e ocorreu em um colégio eleitoral localizado na zona sul de Natal (RN). De acordo com o jornal Tribuna do Norte, mas – diferente do que se espalhou pela web – a mesária voluntária teve que trocar de roupa e foi encaminhada para a Polícia Federal após denúncias de vários eleitores.

Abaixo, o momento da prisão:

Lembrando que, por Lei, é proibido aos mesários o uso de vestuário ou objeto que contenha qualquer propaganda de partido de coligação ou de candidatos.

A voluntária foi substituída por outra, o incidente foi registrado em ata e a votação transcorreu sem maiores problemas.

O caso não foi o único
Essa não foi a única mesária a ser presa por protesto contra um candidato. Em Goiânia, outra mesária foi levada pela polícia por estar usando um broche com uma propaganda contra um candidato.

Reprodução/TV Anhanguera

Conclusão
A foto de uma mesária vestindo uma camiseta com propaganda contrária à campanha de Jair Bolsonaro é real. A moça foi levada por volta das 14h para a Polícia Federal e substituída por outro mesário!