Início Brasil Dois lotes de linguiça são proibidos pela Anvisa

Dois lotes de linguiça são proibidos pela Anvisa

Produtos estão contaminados com bactérias

Em resolução publicada no Diário Oficial da União (DOU) na última segunda, dia 5 de novembro,a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a distribuição e a comercialização de lotes da linguiça Ouro do Sul, fabricada pela Cooperativa de Suinocultores do Caí Superior Ltda., da cidade de Harmonia, no Rio Grande do Sul.

“A medida de interesse sanitário, válida em todo o território nacional, determina, ainda, que a empresa promova o recolhimento dos estoques existentes no mercado referentes aos lotes listados”, informa a Anvisa em texto publicado em seu site oficial.

De acordo com a Vigilância Sanitária, foi determinado o recolhimento voluntário encaminhado pela própria empresa responsável, em decorrência da presença de bactérias nos produtos. No lote 214 da linguiça tipo calabresa 500 g da marca Ouro do Sul, foi encontrado o micro-organismo Listeria monocytogenes. Já no lote 47 da linguiça toscana sabor queijo 800 g, da mesma marca, a empresa verificou a presença de Samonella.

Publicação

A medida da Anvisa foi determinada pela Resolução 2.989, de 31 de outubro de 2018, e publicada no DOU na última segunda (5), tem caráter definitivo e é válida em todo o território nacional, a partir da data da publicação.

A agência reguladora orienta os consumidores que fazem uso dos produtos proibidos a entrarem imediatamente em contato com o serviço de atendimento ao cliente da Ouro do Sul, para instruções a respeito do recolhimento do produto e da sua substituição. O contato pode ser feito pelo telefone (51) 3695-1155 ou pelo e-mail ourodosul@ourodosul.com.br. “Outros produtos e lotes da empresa Cooperativa de Suinocultores do Caí Superior Ltda. não listados aqui estão liberados”, afirma a Anvisa.

(com portal da Anvisa)