Início Salvador Doação de órgãos de vítima da Chacina de Portão salva nove vidas

Doação de órgãos de vítima da Chacina de Portão salva nove vidas

Arthur Moreira, 23 anos, foi baleado enquanto protegia o filho de 4 meses.

Nove pessoas foram beneficiadas com a decisão da família de Arthur Silva de Jesus Moreira, 23 anos, de doar os órgãos do jovem. Ele teve morte cerebral confirmada na segunda-feira (20) depois de ser baleado na cabeça em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador, no crime que ficou conhecido como Chacina de Portão.

Siga nosso Instagram: @seligacamacari | Confira as vagas de emprego: VagasEmCamaçari | VagasBahia

Arthur foi atingido quando estava na porta de casa, no sábado (18). Ele conseguiu proteger o filho de quatro meses que estava em seus braços, mas foi baleado. O jovem passou dois dias internado no Hospital do Subúrbio até ter a morte confirmada. Foram doados o fígado, os dois rins, as duas córneas e as quatro válvulas do coração.

Segundo a coordenadora do Sistema de Transplantes da Bahia, Rita Pedrosa, cinco pacientes baianos que aguardavam na fila foram beneficiados.

“As quatro válvulas do coração foram para o banco de Curitiba. O gesto dessa família foi muito importante porque ajudou outras famílias a trocarem a certidão de óbito de seus familiares pela de nascimento. Esse jovem teve um ato tão nobre em proteger o filho e eles honraram isso doando os órgãos e ajudando mais pessoas”, afirmou.

O procedimento de coleta dos órgãos aconteceu na madrugada e terminou por volta das 4h30 desta terça-feira (21). O corpo de Arthur ainda está no Hospital do Subúrbio, mas deve ser encaminhado para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues, nos Barris, nas próximas horas. A família ainda não definiu o local e horário do sepultamento. Informações do Correio do Correio da Bahia