Início Camaçari Discussão teria motivado assassinato de sogra em Camaçari

Discussão teria motivado assassinato de sogra em Camaçari

Discussão teria motivado assassinato de sogra em Camaçari 1

Cleilson Simões de Lima, 21, suspeito de matar a sogra Elaine Bastos Barbosa, 31, a facadas na noite da última terça-feira, 30, em Camaçari (região metropolitana de Salvador), foi apresentado pela polícia nesta segunda-feira, 5, no auditório do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Pituba. Cleilson, mantinha um relacionamento com a filha de 14 anos de Elaine, com quem tem um filho recém-nascido

Elaine, que estava grávida de três meses, foi atingida dentro de casa, por dois golpes, um na região do pescoço e outro no braço direito. “Não acreditei e não acredito até agora. Ele ceifou a vida dela. A minha ficha ainda não caiu. Ela foi toda esfaqueada”, disse Nilson Joaquim do Carmo Santos, marido de Elaine.

Segundo os familiares, o motivo da morte de Elaine teria sido uma discussão com o genro, após ela afirmar ter conhecimento de um crime cometido por Cleilson, que também é conhecido como ‘Quipala’. No entanto, a delegada titular da Delegacia de Homicídios da cidade, Maria Thereza Santos, apresentou outra versão da história, e disse que a briga se deu enquanto o suspeito cobrava uma dívida de R$ 200 da vítima.

Discussão teria motivado assassinato de sogra em Camaçari 2

Durante a coletiva desta tarde, a polícia afirmou estar a procura de um primo de Cleilson, cuja identidade não foi revelada. Conforme a polícia, ele é apontado como cúmplice do homicídio, já que estava na casa de Elaine no momento do crime.

Ainda segundo a polícia, após o ocorrido, Cleilson atacou o motorista de aplicativo, Marcos Vinicius Dias Vaccareza, na região do pescoço com a mesma faca que teria utilizado para matar Elaine. O suspeito teria desconfiado que Marcos estava conduzindo-o para uma delegacia.

“Ele disse que comentou detalhes do homicídio da sogra, dentro do veículo e o motorista teria ouvido. Por esse motivo resolveu eliminá-lo, desferindo golpes com a mesma faca utilizada no crime em Camaçari”, explicou o delegado Euvaldo Costa Santos. O motorista está internado no Hospital Geral do Estado (HGE), e seu estado de saúde é desconhecido.

Na última sexta-feira, 2, Cleilson se apresentou a polícia e confessou o crime. A polícia segue investigando para saber se existem outras pessoas envolvidas nos crimes. O suspeito foi autuado por homicídio e tentativa de homicídio e está à disposição da Justiça.

Por Jornal A tarde