Início Destaque Diretor iraniano é morto e esquartejado pelos próprios pais por não querer...

Diretor iraniano é morto e esquartejado pelos próprios pais por não querer sair de casa

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
Foto: Reprodução / Twitter

O diretor iraniano Babak Khorramdin, de 47 anos, foi morto e esquartejado pelos próprios pais, no último domingo (16), por se recusar a sair da casa da família. De acordo com informações da coluna Splash, no Uol, o casal confessou o crime.

O pai, Akbar Khorramdin, disse não se arrepender de ter matado o filho e, em depoimento, segundo a agência de notícias iraniana Rok News Agency afirmou estar aliviado. “Não tenho mais preocupações na minha vida”, alegou. Ainda de acordo com a coluna, o corpo do diretor foi encontrado em uma mala, dentro de uma lata de lixo de Ektaban, um bairro de Teerã.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Babak Khorramdin viveu por anos em Londres, no Reino Unido, e retornou ao Irã para lecionar na Universidade de Karaj. “Desde a pandemia e o início das aulas online, Babak trazia estudantes para a nossa casa três vezes por semana, dizendo que daria aulas particulares”, disse o pai à Corte Criminal de Teerã. “O interessante é que ele só trazia estudantes mulheres para casa. Nem sabíamos se eram estudantes mesmo”, acrescentou.

Akbar afirmou que queria vender o carro e dar o dinheiro para que o cineasta pudesse alugar o próprio apartamento, mas ao ouvir a proposta, Babak teria dito que nunca sairia da casa dos pais. “Eu avisei que ou ele saía, ou eu conhecia alguém que aceitaria 10 milhões de tomãs [moeda iraniana] para matá-lo. Babak sorriu e disse: ‘Não seja bobo. Eu sou o Babak; ninguém pode fazer nada comigo'”, relatou.

Ele informou que planejou o assassinato do filho com a esposa, mãe de Babak. Segundo Akbar, ela teria colocado sonífero na comida do diretor, que em seguida foi esfaqueado pelo pai. O casal, então, levou o corpo até o banheiro, onde esquartejou antes de colocar em uma mala.