Início Brasil Dinheiro esquecido: 13,8 milhões de pessoas têm R$ 1 ou menos

Dinheiro esquecido: 13,8 milhões de pessoas têm R$ 1 ou menos

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

O Banco Central divulgou nesta segunda-feira (14) que 27,3 milhões de pessoas poderão pegar de volta recursos “esquecidos” nos bancos, conforme a primeira fase do Sistema de Valores a Receber (SVR), totalizando R$ 3,28 bilhões. Mas a maior parte do público, 13,8 milhões de CPFs, tem até R$ 1 a receber, somando R$ 5,033 milhões.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Depois, o maior grupo de beneficiados é da faixa entre R$ 1,01 e R$ 10,00, totalizando 8,7 milhões de pessoas (R$ 36,1 milhões). Na sequência, 6,6 milhões têm entre R$ 10,01 e R$ 100 para receber, somando R$ 265 milhões. Há ainda 2,7 milhões de pessoas que têm entre R$ 100,01 e R$ 1.000 esquecidos nos bancos (R$ 855,2 milhões).

Para 364,8 mil pessoas o montante a ser recebido varia de R$ 1.000,01 a R$ 10 mil (R$ 975,9 milhões). Outros 36 mil CPFs têm entre R$ 10.000,01 e R$ 100 mil (R$ 863,3 milhões). Há apenas 1,3 mil pessoas que são beneficiárias de valores acima de R$ 100 mil (R$ 279,7 milhões).

Segundo o BC, o somatório de CPFs beneficiados em cada faixa é de 32,3 milhões, uma vez que uma mesma pessoa pode ter mais de um valor a receber. Para saber o montante a receber, basta acessar o site (valoresareceber.bcb.gov.br) na data e período previamente informados no dia da consulta.

Para que seja solicitado o resgate, é necessário que o cidadão esteja cadastrado na plataforma gov.br do governo federal, com nível de acesso prata ou ouro – que demanda mais autenticações, como reconhecimento facial e autorização via aplicativo do banco.

A partir dessa conta, será possível solicitar a devolução do valor de duas formas. Ou na opção “Solicitar por aqui”, que significa que a instituição oferece a devolução do valor via Pix no prazo de até 12 dias úteis. Nessa opção será possível selecionar uma das chaves Pix e informar os dados pessoais para o recebimento.

A outra opção é “Solicitar via instituição”. Nesse caso, significa que a instituição não oferece a devolução por Pix no prazo de até 12 dias úteis. Dessa forma, será preciso entrar em contato pelo telefone ou e-mail informado para combinar com a instituição a forma de devolução do valor.

Quem não estiver apto agora poderá tentar novamente a partir de 2 de maio, quando uma nova fase será aberta na plataforma, incluindo mais “saldos esquecidos”.

Considerando a segunda fase, em maio, o BC estima que R$ 8 bilhões serão liberados na economia.

*AE