Início Famosos Devinho Novaes faz balanço da carreira e fala sobre novas parcerias musicais

Devinho Novaes faz balanço da carreira e fala sobre novas parcerias musicais

Por A TARDE

Cantor Devinho Novaes (Foto: Divulgação)

Um dos maiores nomes do arrocha na atualidade, o cantor Devinho Novaes, atração confirmada no festival “Só Modão”, que acontece neste sábado (24) no Wet’n Wild, concedeu entrevista exclusiva ao Portal A Tarde, onde fez um balanço da sua trajetória e revelou muitas novidades que estão por vir. Natural de Sergipe,”o Boyzinho da sofrência” iniciou sua carreira aos nove anos de idade, graças ao apoio de sua avó.

Com a agenda lotada, e média de 40 shows por mês, o jovem artista também adiantou que podemos aguardar grandes parcerias em 2018, dentre elas, canções com as cantoras Simone e Simaria e Marília Mendonça.

Confira a entrevista na integra:

1 . Como iniciou sua carreira musical?

Comecei em Aracaju, com 9 anos de idade, quando ganhei um cavaquinho em um programa de rádio, sempre ao lado de minha avó. A partir daí comecei a tocar brega no cavaquinho, até ganhar um violão em um programa de TV e me tornar cantor de arrocha. Aos 16, quando ganhei um teclado de presente, comecei a postar vídeos no facebook e a tocar em aniversários e casamentos. Mas, a mudança veio mesmo quando gravei um CD e fui destaque no São Pedro do município de Capela, a partir daí que as coisas ficaram boas.

2. Como artista, qual a importância de participar de um festival como o “Só Modão”, que reunira os maiores nomes da “sofrência” no país?

É um sonho para mim estar entre os melhores do Arrocha. Me sinto muito realizado!

3. Quem são suas referências musicais?

Cantores como Amado Batista, Unha Pintada, Tayrone, Pablo, todos meus amigos hoje em dia.

4. Você já gravou com grandes nomes da música, dentre eles o cantor Wesley Safadão. Os fãs podem aguardar novas parcerias?

Vem coisa boa por aí com a Marília Mendonça, As Coleguinhas e quem sabe no verão também com o Léo Santana.

5. O que você tem a dizer sobre sucesso da música recém lançada “Como a culpa é minha”?

Foi uma surpresa quando os vídeos começaram a chegar na internet. Eu nem acreditei muito. Mas, o povo abraçou essa música demais, graças a Deus.

6. O que mudou na sua vida depois do estouro do hit “Oi”?

Essa música veio no primeiro CD, que lancei na cidade de Capela. Mudou tudo, foi a partir daí que conheceram os shows e minha vida se transformou completamente.

7. Como tem conseguido conciliar sua rotina com uma agenda de shows super lotada?

A rotina tá grande, graças a Deus. Fico apenas um dia em casa e o restante na estrada. Posso dizer que a estrada hoje é minha casa.

8. Sua avó é compositora de alguns sucessos do seu repertório, qual a importância dela na sua carreira?

Tudo que faço é pra ela e por ela.

9. Qual mensagem você deixaria para os fãs baianos, que abraçaram sua carreira desde o início, o tonando um dos cantores mais executados no estado?

Não tenho palavras para agradecer o carinho da Bahia. Obrigado por todo amor e atenção de sempre. Meu coração já tem um pedaço de acarajé da Bahia! Kkkkkkkkk (sic).

10. Qual momento mais marcante da sua trajetória até então e o que espera ainda para o ano de 2018?

O momento mais marcante foi quando participei do programa de Rodrigo Faro, foi muito importante. Espero que 2018 venha de muito trabalho, música, sofrência e muitos shows na Bahia e no Brasil. Puuxeeeeeeee!

Sobre o evento:

Grandes atrações subirão ao palco do Wet’n Wild no próximo sábado, 24, e prometem agitar o público numa noite regada à boa música e muita sofrência. Entre os artistas presentes no “Só Modão” estão Tayrone, cantor consagrado como um dos maiores representantes do arrocha na Bahia e no Brasil; o boyzinho da sofrência, Devinho Novaes, responsável pelo sucesso “Alô Dono do Bar”, gravado em parceria com Safadão; Silvano Salles, mais conhecido como o cantor apaixonado; a banda Unha Pintada, que traz no repertório a mistura do arrocha, brega e romântico, além do fenômeno Mano Walter, que vem conquistando cada vez mais espaço por onde passa e uma legião de fãs com seus grandes sucessos, como “O Que Houve?”, hit em parceria com a cantora Marília Mendonça.