Início Brasil Deputados aprovam regras para evitar bloqueio do auxílio emergencial por falta de...

Deputados aprovam regras para evitar bloqueio do auxílio emergencial por falta de CPF

Deputados aprovam regras para evitar bloqueio do auxílio emergencial por falta de CPF 1

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou dois destaques ao Projeto de Lei 873/20 que pretendem assegurar o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 a quem não tenha o CPF regularizado. 

Um dos destaques, de autoria do PSB, proíbe a recusa do auxílio a quem declarar não ter CPF e apresentar outro documento de identificação. O segundo destaque aprovado, apresentado pelo Psol, prevê a regularização automática dos CPFs e proíbe a cobrança de quaisquer taxas bancárias a quem receber o auxílio. 

O líder do PSB, deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), disse que a medida vai evitar filas na Receita Federal. 

O governo se comprometeu a regulamentar o tema para evitar fraudes, indicando os documentos que serão aceitos. “Há uma preocupação com eventuais fraudes no CPF”, declarou o líder do governo, deputado Vitor Hugo (PSL-GO). 

Segundo o líder, a Receita Federal anunciará uma solução para os problemas no cadastro de contribuintes antes mesmo da tramitação final do projeto. Ele disse que a Receita e o Ministério da Cidadania devem conseguir regularizar 12 milhões de brasileiros que tinham problemas no CPF por questões eleitorais até esta sexta-feira (17). “A Receita já concluiu 8 milhões de regularizações e, até amanhã, deve resolver as outras 4 milhões”, informou. 

Vitor Hugo afirmou que, quando o projeto chegar ao Senado, os CPFs já estarão regulares. 

Menos burocracia 

Para o deputado André Janones (Avante-MG), a exigência do CPF para garantir o benefício emergencial de R$ 600 é uma “burocracia desnecessária” que dificulta atender aqueles que têm fome. 

O líder do Patriota, deputado Fred Costa (Patriota-MG), também defendeu a mudança para facilitar o acesso de todos ao benefício. 

O Projeto de Lei 873/20, aprovado nesta quinta-feira (16) em Plenário, amplia os beneficiários do auxílio emergencial de R$ 600. O benefício é destinado a pessoas em situação de vulnerabilidade durante a pandemia de Covid-19. 

Fonte: Agência Câmara de Notícias