Início Bahia Denunciado pelo MP-BA por cartel no Detran-BA, assessor de Bruno Reis é...

Denunciado pelo MP-BA por cartel no Detran-BA, assessor de Bruno Reis é exonerado da prefeitura

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
Por: Ação durante operação Cartel Forte | Divulgação / MP-VA

Denunciado pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) por crimes de associação criminosa, corrupção ativa e passiva, como desdobramento da Operação Cartel Forte, deflagrada em 10 de fevereiro deste ano para combater um esquema criminoso montado para prestação de serviço de estampamento de placas veiculares junto ao Departamento Estadual de Trânsito da Bahia, Alex de Carvalho Souza Júnior foi exonerado, a pedido, da prefeitura de Salvador.

Conforme publicação no Diário Oficial do Município desta sexta-feira (9), Alex de Carvalho Souza Júnior deixou o cargo de assessor do prefeito Bruno Reis desde 1° de abril. A denúncia do MP-BA foi feita no último dia 6.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Segundo o MP-BA, Alex Júnior mais quatro pessoas fazem parte das fraudes. A denúncia foi oferecida pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e partiu de investigações que revelaram a existência de um novo grupo, formado por servidores do órgão público, que negociava e cobrava propinas nos serviços de vistoria e emplacamento de veículos.

Os crimes foram descobertos a partir da segunda fase da operação, após análises das conversas entre os denunciados em aplicativo de mensagens.

Segundo o Gaeco, Alex Júnior e Patrícia Notari, em prévio ajuste de preços feito com Catiucia Dias, apontada como gerente operacional do esquema, sob a orientação geral de Adriano Decia (presidente da Associação Baiana de Estampadores de Placas Veiculares e Similares), recebiam propina para condenar placas de veículos, direcionando os clientes a comprarem um novo par de placas veiculares junto à empresa RF Placas, cujo quiosque, localizado no shopping próximo ao posto do Detran no SAC, era administrado por Catiucia.

Com informações do BNews