Início Curiosidade Data de 31 de outubro preserva folclore nacional celebrando o Dia do...

Data de 31 de outubro preserva folclore nacional celebrando o Dia do Saci-Pererê

Data de 31 de outubro preserva folclore nacional celebrando o Dia do Saci-Pererê 1

Além do memorável Halloween, comemorado neste quinta (31 de outubro) como Dia das Bruxas mundialmente, uma figura emblemática do folclore brasileiro também é lembrada nesta data: o Saci-Pererê.

Visando contrapor a cultura norte-americana, o Dia do Saci foi criado por meio de projeto de lei na Câmara Federal em 2013. A data celebra o Dia do Saci, assim como outros personagens que integram o rol de personagens míticos da cultura nacional.

Em dados históricos, consta que o Saci-Pererê surgiu dos povos indígenas da região Sul do Brasil, durante o período colonial, no século XVIII. A figura, na época, era representado por um menino indígena de cor morena e com um rabo, que vivia aprontando travessuras na floresta.

No entanto, ao migrar para o norte do país, o mito recebeu influências da cultura africana. O Saci transformou-se num jovem negro com apenas uma perna, pois, segundo a lenda, havia perdido a outra numa luta de capoeira. O personagem passou a ser representado usando um gorro vermelho e um cachimbo, típico da cultura africana. E é representado assim até hoje.

Comportamento

A figura brasileira que encantou a infância de muitas crianças, por meio da literatura de Monteiro Lobato, no Sítio do Picapau Amarelo apresenta um comportamento divertido e brincalhão. O saci passa todo tempo aprontando travessuras na matas e nas casas. Assusta viajantes, esconde objetos domésticos, emite ruídos, assusta cavalos e bois no pasto etc. Apesar das brincadeiras, não pratica atitudes com o objetivo de prejudicar alguém ou fazer o mal.

Segundo a lenda, ele se desloca rapidamente dentro de redemoinhos de vento, e para captura-lo é necessário jogar uma peneira ou um rosário bento sobre ele. Após o feito, deve-se tirar o gorro (carapuça) e prender o saci dentro de uma garrafa. Somente desta forma ele irá obedecer seu “proprietário”. Este terá o direito de fazer um pedido ao Saci, que deverá realizá-lo.