Início Brasil Cunhado de Ana Hickmann é absolvido da acusação de homicídio doloso

Cunhado de Ana Hickmann é absolvido da acusação de homicídio doloso

Por Correio da Bahia

Gustavo Correa, foi absolvido pela morte de Rodriguo Augusto de Pádua, em maio de 2016 (Foto: Reprodução)

O cunhado de Ana Hickmann, Gustavo Correa, foi absolvido nesta terça-feira (3) pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) pela morte de Rodriguo Augusto de Pádua, em maio de 2016. A juíza Âmalin Aziz Sant’Ana, do 2º Tribunal do Júri de Belo Horizonte, entendeu que Gustavo agiu em legítima defesa.

A apresentadora sofreu um atentado quando um “fã” invadiu o quarto de hotel em que ela estava no bairro Belvedere, na capital mineira. Gustavo matou Rodrigo depois que este atirou contra sua esposa, Giovana Oliveira, que é assessora de Hickmann.

O Ministério Público de Minas denunciou Gustavo por homicídio doloso, quando há intenção de matar. Como Rodrigo foi morto com três tiros na nunca, o promotor Francisco Santiago entendeu que houve excesso de legítima defesa e já passou a se configurar como homicídio.

Na decisão, a juíza considera a luta corporal entre Gustavo e Rodrigo, destaca que Rodrigo não largou a arma espontaneamente, a tensão do ambiente e diz ainda que não há como comprovar que o cunhado de Ana Hickmann tinha controle da situação. Com a decisão, Gustavo também não vai a júri popular.

“Se o acusado Gustavo efetuou um ou três tiros, tal questão é resolvida com o conhecimento pacífico e indiscutível de que a legítima defesa não se mede objetivamente, pois, a pessoa que luta por sua vida, desfere tantos tiros quanto sua emoção no momento, ou mesmo seu instinto de preservação, demonstram ser necessários. Nenhum de nós, em momento de contenda física incessante, como comprovado, consegue ter discernimento se se está efetuando os disparos estritamente necessários para resguardar sua vida, ou não”, disse a juíza.

Ainda cabe recurso da decisão.