Início Saúde Cuidados no uso do salto alto

Cuidados no uso do salto alto

Mulheres devem ficar atentas ao uso dos calçados para evitar traumas e lesões

Símbolo de elegância e sofisticação, o salto alto começou a ser amplamente utilizado na França a partir do século 17, na corte do rei Luís XIV (1643-1715), que abusava do luxo, das perucas, vestes e sapatos. No entanto, a peça, até então exclusiva do público masculino, só veio a se popularizar efetivamente no reinado seguinte, com Luís XV. Além disso, é possível encontrar uma versão primitiva dos calçados nos murais do Egito antigo datados de 3500 A.C. e usados apenas pelas classes mais altas, assim como na Idade Média.

Na sociedade contemporânea, o sapato de salto alto tornou-se um item que pode ser usado em qualquer ocasião, trazendo um ar clássico e confiante a quem usa. No entanto, o uso excessivo pode causar alguns problemas nos pés, joelhos e coluna. “Ao utilizar o salto alto, o peso do corpo acaba ficando em apenas um ponto do pé podendo causar problemas como joanete, calos e tendinites. Além disso, a utilização excessiva modifica o centro de gravidade alterando a postura da pessoa”, explicou a fisioterapeuta do Hapvida, Lilian Santiago.

Cuidados

Mas, será que existe o calçado ideal? Especialistas afirmam que um salto com até 5 cm, equivale a 3 dedos e é relativamente seguro. Acima disso, aumentam as chances de pressão na planta dos pés e outras complicações. De acordo com a fisioterapeuta, saltos do tipo anabela ou com a base larga são os mais indicados. Entretanto, para as mulheres que utilizam o salto com muita frequência, o cuidado com a saúde dos membros inferiores deve ser ainda maior. “Levar um sapato com um salto menor na bolsa é uma alternativa para alternar os calçados ao longo do dia”, destacou. Por Agência Texto & CIA