Início Bahia Criança de 11 anos tem cabeça arrancada e corpo enterrado após furtar...

Criança de 11 anos tem cabeça arrancada e corpo enterrado após furtar crack na Bahia; suspeitos são adolescentes

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
Creditos da foto:Acervo Pessoal

Uma criança de 11 anos foi encontrada morta, nesta terça-feira (17/8), no município de Morro do Chapéu, a 395 km de Salvador. Investigadores da Polícia Civil relataram que Alan da Mota Silva, desaparecido desde o sábado (14/8), estava enterrado em uma cova rasa, dentro de zona de mata na região conhecida como “Areial”.

Dois adolescentes de 16 anos, que não tiveram os nomes revelados por terem menos de 18, confessaram envolvimentos na morte do menino. Os próprios autores informaram para policiais civis e militares onde poderiam encontrar o corpo. Um deles, inclusive, acompanhou os agentes no resgate ao cadáver da criança.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Ao desenterrar a vítima, os policiais descobriram que Alan havia sido decapitado e agredido por diversos golpes de arma branca nas regiões do tórax, braços e pernas. A cabeça da vítima estava enterrada ao lado do corpo. Uma perícia será realizada pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Irecê para apontar os detalhes da crueldade.

A dupla relatou na Delegacia Territorial de Morro do Chapéu que o homicídio foi motivado por um suposto furto de drogas praticado por Alan. O menino teria levado porções de crack pertencentes aos autores do crime do assassinato.

Os adolescentes, que são conhecidos da polícia por envolvimento com o tráfico de drogas na cidade, foram encaminhados para o Ministério Público e devem responder por crime análogo a homicídio. Não há informações sobre data e local sobre o enterro do menino. O caso continua sendo apurado pela Polícia Civil.

Com informações do Aratu ON