Início Futebol COPA DO NORDESTE: Dupla BaVi acerta os últimos detalhes para estreia na...

COPA DO NORDESTE: Dupla BaVi acerta os últimos detalhes para estreia na competição

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

Após 44 dias, torcedores do Bahia e Vitória poderão, enfim, matar a saudade de ver os dois times em campo. Afinal, nesta terça-feira (16/1), o Leão faz sua estreia na Copa do Nordeste – que terá transmissão exclusiva da TV Aratu e do Aratu Online (www.aratuonline.com.br/aovivo). Em seu primeiro jogo oficial em 2018, o time comandado pelo técnico Vágner Mancini vai encarar o Globo-RN, às 21h45 (horário local), no estádio Barretão, em Ceará Mirim (a 34 quilômetros de Natal).

Já na quinta (18/1), quem debuta na competição regional é o Bahia. O Tricolor de Aço, atual campeão, recebe o Botafogo-PB, às 21h15, na Arena Fonte Nova, em partida válida pela primeira rodada da Copa do Nordeste.
Os quatro grupos foram definidos desta maneira:

Grupo A: Santa Cruz, CRB, Confiança e Treze
Grupo B: Vitória, ABC, Ferroviário e Globo FC
Grupo C: Bahia, Botafogo-PB, Altos-PI e Náutico
Grupo D: Ceará, Sampaio Corrêa, Salgueiro e CSA

Tanto tricolores quanto rubro-negros, únicos representantes do estado no torneio, começam a nova temporada recheados de novidades. Curiosamente, a primeira delas acontece bem longe do campo. Pois é… Bahia e Vitória contam agora com novos presidentes. De um lado, Guilherme Bellintani. Do outro, Ricardo David.

Por enquanto, o ex- secretário de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) tem investido mais no mercado da bola. Até o momento, nove jogadores foram contratados pelo Bahia para a temporada de 2018: o goleiro Douglas, os laterais Nino Paraíba, Léo, Mena e João Pedro, os volantes Elton e Nilton e os atacantes Elber e Kayke.

Em contrapartida, deram ‘tchau’ ao tricolor os goleiros Douglas Pires e Jean, os zagueiros Thiago Martins, Eder, e Robson, os laterais Juninho Capixaba, Eduardo, Pablo Armero, os volantes Juninho, Renê Junior, os meias Yuri, Matheus Sales, Allione, Gustavo Ferrareis, Rômulo e os atacantes Mendoza, Rodrigão, João Paulo Queiroz, João Paulo Penha, Gustavo e Luisinho.

E as novidades não param por aí. Após uma boa campanha que afastou o time da zona de rebaixamento bem antes das rodadas finais do Brasileiro, o técnico Paulo César Carpegiani deixou o Bahia e assumiu o comando do Flamengo. No lugar do gaúcho, de 68 anos, o time azul, vermelho e branco trouxe de volta o técnico Guto Ferreira.

À frente do Bahia, entre junho de 2016 e maio deste ano, ‘Gordiola’ – como é carinhosamente conhecido – somou 57 jogos, com 31 triunfos, 15 empates e 11 derrotas (aproveitamento de 63%). De quebra, o técnico comandou o Esquadrão em sua principal conquista dos últimos 15 anos, a da Copa do Nordeste-2017. Na volta ao Bahia, Guto encontrará peças importantes nesta campanha.

“O Bahia começou o ano passado com certa base e conseguiu agregar valores importantes, conseguiu resultados por isso, acelerou processos. Mais do que nunca, a sequência de uma base faz com que o Bahia parta de um momento importante. Tem saídas importantes, mas tem a manutenção de 60% do time titular, talvez. Dois zagueiros, tem o Zé Rafael, Régis e Edigar. Seis jogadores que foram titulares. Não parte do zero. Parte de uma espinha dorsal importante, para agregar valores e da melhor maneira possível começar a ter resultados”, disse Guto em entrevista coletiva.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Nos últimos dias, o técnico não tem dado moleza para seus comandados. No domingo (14/1), por exemplo, um trabalho técnico-tático em campo reduzido esboçou o time titular que deve enfrentar o time paraibano na próxima quinta: Douglas; João Pedro (Nino Paraíba), Lucas Fonseca, Tiago e Léo (Mena); Edson, Nilton (Elton) e Régis (Vinícius); Zé Rafael, Élber (Marco Antônio) e Edigar Junio.

MAIS ECONÔMICO
No Leão, o recém-empossado Ricardo David tem sido mais econômico nas contratações. Até agora, foram ‘apenas’ quatro: Lucas, Bryan, Lucas Marques e Denilson. O quarteto foi convocado por Vagner Mancini para a partida. Porém, o torcedor que assistir à estreia do Vitória pela Aratu nesta terça não verá muitas caras novas na equipe.

De acordo com os treinos da pré-temporada, o time titular da estreia terá apenas dois recém-contratados: Lucas e Bryan. A tendência é que Mancini escale o Vitória com Fernando Miguel, Lucas, Kanu, Wallace e Bryan; Fillipe Soutto, Uillian Correia , Yago e Neílton ; Kieza e Tréllez (Denilson).

“Nós vamos iniciar jogando terça-feira, depois iniciamos o Baiano no domingo. O time base é o time que encerrou o ano, com uma ou outra chegada. Eu já adiantei aqui que os dois laterais serão novos, o Lucas de um lado e o Bryan do outro. Possivelmente o Denílson entre na vaga do Tréllez (que apesar de ter viajado para Colômbia resolver problemas pessoais, está confirmado para a partida). Agora, o restante do time é o time que todo mundo já sabe, até porque eu não tenho como mexer muito agora. Vamos iniciar dessa forma”, explicou em entrevista coletiva Mancini, que foi além. “Eu espero que o Vitória tenha um grande ano, não só porque eu tenho um grupo de jogadores, e aqueles que ficaram eram realmente os mais comprometidos, como também aqueles que vão chegar”.

Ramon, com uma luxação no cotovelo, José Welison, em tratamento de um trauma no joelho, Juninho, com um trauma na face, e Willian Farias e Cleiton Xavier, que se recuperam de cirurgias, são os desfalques do Leão para a estreia. Em seu último treino preparatório para a partida desta terça, o Leão derrotou o Atlântico por 2 a 1 no Barradão. Os gols do Rubro-Negro foram marcados por Denílson.

LAMPIONS LEAGUE
Em uma mistura de Champions League e cangaço, a Lampions League se consagrou pelo sucesso de público em 2017. Só para se ter ideia, com uma média de 5.973 pagantes por jogo, superou, neste quesito, a todos os estaduais, com exceção ao Campeonato Paulista, que teve 9.768 por partida.

De quebra, a edição de 2017, rendeu, como premiação, mais de R$ 18 milhões. Além disso, impulsionou a utilização de quatro estádios do Mundial de 2014 – Castelão (Fortaleza), Arena das Dunas (Natal), Arena Pernambuco (Recife) e Fonte Nova (Salvador) -, evitando que estes se transformassem em elefantes brancos.