Início Vila de Abrantes Conselho Tutelar da costa recebe denúncia de abandono de incapaz em Abrantes

Conselho Tutelar da costa recebe denúncia de abandono de incapaz em Abrantes

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

O choro constante de uma criança vindo de dentro de uma residência em Vila de Abrantes, na costa de Camaçari, levou os vizinhos a denunciar ao Conselho Tutelar da orla, um caso de abandono de incapaz. A ocorrência foi registrada na 26º Delegacia Territorial (DT).

Junto com policiais de 59º CIPM, a equipe do Conselho entrou no local mencionado na denúncia e confirmou que se tratava de uma criança deficiente em uma cadeira de rodas, sozinha na residência. Segundo a coordenadora Edilene de Jesus, a mãe da menor chegou uma hora depois.

Na delegacia, foi confirmado que se tratava de uma reincidência, que a mãe já tinha sido advertida na unidade por deixar em uma outra oportunidade a criança sozinha. “Em função disso, a menor foi recolhida, vai ser encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de corpo de delito, em seguida será levada para a Casa de Acolhimento”, relatou Edilene.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

O caso será entregue a partir de agora ao Ministério Público e a Vara da Infância. “Infelizmente com a pandemia, tem existido um aumento no número de casos de violência doméstica e maus tratos as crianças. Mas, estamos trabalhando em sintonia com outros órgãos e entidades para dar uma atenção maior a esses casos”, ressaltou a titular da 26º DT, Dra. Danielle Morteiro.

De acordo com a delegada, a mulher morava em outro bairro e já tinha sido denunciada por abandonar em casa a filha sozinha. “Ela se mudou e novamente cometeu o mesmo erro e os vizinhos denunciaram esse episódio. Ela saiu 14h e só retornou às 15h, deixando uma criança de 5 anos de idade com problemas de saúde sozinha. O nosso objetivo é que a família fique junta, coesa, e o ideal é que essa mãe cuide da filha, mas acho que é preciso fazer um trabalho social por trás de conscientização”, salientou a autoridade policial.

O caso serviu para mostrar a importância da denúncia e atuação rápida do Conselho Tutelar e agentes policiais.

Com informações do Portal Abrantes