Início Destaque Confronto com a polícia deixa três mortos em Dias d’Ávila

Confronto com a polícia deixa três mortos em Dias d’Ávila

Jovens mortos em confronto com a PM em Dias d’Ávila (Foto: Reprodução)

Três Homens morreram após trocar tiros com guarnições da polícia militar, na manhã desta quarta-feira (24), na localidade da Baixada da Urbis, em Dias d’Ávila. De acordo com informações de investigadores da 25ª Delegacia Territorial de Dias d’Ávila, os jovens identificados como Israel dos Santos Souza, Diego de Souza de Sena e Nelson Junior Gonçalves Santos trocaram tiros com a PM e morreram no local.

Conforme informações, a operação policial tinha como objetivo efetuar a prisão de Israel dos Santos Souza, conhecido como ‘Rael’, que possuia um mandato de prisão em aberto, acusado de ser o principal suspeito de praticar vários homicídios em Camaçari e Dias d’Ávila.

Durante incursões na região da Baixada da Urbis, as guarnições da PETO, Rondesp RMS, Getamo e polícias da 36ª CIPM foram recebidas a tiros por sete homens. No confronto, os três foram baleados, chegaram a ser socorridos para uma Unidade de Pronto Atendimentos, mas não resistiram.

No local, a PM encontrou as armas utilizadas, alguns celulares, uma motocicleta e uma certa quantidade de drogas.

Material encontrado após o tiroteio na Baixada da Urbis – Foto: Divulgação/PM

Segundo o comandante da 36ª CIPM Sérgio Dias, as guarnições continuam trabalhando para efetuar a prisão de outros envolvidos no confronto.

Siga nosso Instagram: @seligacamacari | Confira as vagas de emprego: VagasEmCamaçari | VagasBahia

Outro confronto – No último sábado (20), três jovens acusados de tráfico de drogas e assaltos também foram mortos em confronto com a PM, no bairro Garcia d’Ávila, no município. Segundo informações da polícia, os três traficantes apelidados por Léo, Piva e Maicon chegaram a ser socorridos para pela PM para UPA de Dias d’Ávila, mas não resistiram e morreram na unidade.

A PM aprendeu três revolveres, drogas, uma balança de precisão e material para preparo do entorpecente

Segundo relatos, eles teriam promovido na noite anterior uma festa num local conhecido como ‘Cachorro Morto’. Além de bebidas e drogas, os acusados efetuaram vários disparos para o alto para mostrar poder de fogo.

No local onde estavam os criminosos, a Polícia aprendeu três revolveres, drogas, uma balança de precisão e material para preparo do entorpecente.

Por Mais Região