Início Lauro de Freitas Com R$ 600 milhões em investimento, Parque Shopping Bahia aporta em Lauro...

Com R$ 600 milhões em investimento, Parque Shopping Bahia aporta em Lauro e traz o maior parque de diversões coberto do Norte-Nordeste


Por: Caroline Gois | BNews

Os números são impactantes. Mais de R$ 600 milhões em investimentos, 80 mil m² de área comercial e, antes mesmo de anunciar a data de inauguração, o empreendimento já possui 60% do shopping comercializado. Este é o Parque Shopping Bahia, instalado em Lauro de Freitas, na Região Metropoliana de Salvador (RMS), cuja inauguração está prevista para o segundo semestre de 2019.

Entretanto, nesta quarta-feira (5), o empreendimento abriu pela primeira vez as portas para o mercado e para a imprensa. Convidado, o BNews esteve no brunch que reuniu políticos, lojistas e empresários. O empresário responsável pelo Parque Bahia, Marcus Brito, ressaltou o diferencial do empreendimento que ele prefere batizar de ‘complexo de serviços’. “Nosso shopping é muito pautado no lazer e no serviço, além disso com 260 mil m² encravados bem no meio da cidade. Este shopping busca um total centro de serviços, é um grande complexo”, afirmou, listando o investimento de R$ 250 milhões em infraestrutura, além dos R$ 100 milhões investidos pelos lojistas. “Só de empregos diretos serão mais de 3 mil somente na primeira fase. Mas, o que é mais importante é que mesmo num momento de dificuldade do Brasil, todas as grandes operações de varejo estão apostando com a gente”, comemorou.

Brito revelou ainda uma das grandes apostas do shopping que irá reforçar o conceito diferencial do equipamento. Um parque de diversões coberto, “sendo ele o maior do Norte-Nordeste e o terceiro maior do país”. O shopping conta com três andares e já irá inaugurar com nove salas de cinema, sendo duas vips. Todas da rede Cinépolis.

Questionado sobre a crise e o impacto dela no lançamento do negócio, o empresário avalia que “é difícil a crise não assustar, mas com o terreno que temos e sendo em Lauro de freitas, além de estarmos praticamente fechados com as principais operações, só temos a comemorar”.

Já para o diretor do Norte-Nordeste da Aliansce Shopping Centers, Ewerton Visco, outro fator credibiliza ainda mais o empreendimento: ser bom. Responsável por administrar quatro shoppings na Bahia, sendo eles em Conquista, Camaçari, Salvador e agora o Parque Bahia, Ewerton traz na bagagem os 42 anos de experiência da Aliansce.

“Conhecemos esta terra como ninguém e fizemos o segundo shopping do Brasil. Empreendimento em crise só fica em pé se for um empreeindmeinto bom. E este é. Este equipamento é forte, tem início, meio e fim. Ele vai mudar a cara do Litoral Norte da Bahia”, afirmou.

Sobre um concorrente logo ao lado, Visco tratou de diferenciar os equipamentos e ressalta que “o Salvador Norte tem lá seu lugar e Salvador está crescendo para cá. Tem espaço para os dois. Nosso perfil é outro. Teremos entretenimento e lazer”.

Visco confirma a inauguração para o segundo semestre de 2019, mas reafirma a responsabilidade com os lojistas e com o mercado. “Não somos maiores que o mercado, mas também não somos menores. Temos que ter responsabilidade e fazer tudo no seu tempo para um mercado jovem como o de Lauro de Freitas”.

Melhorias para a cidade
Marcando presença também no evento, a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT) reforçou a ampliação do metroviário até a região do shopping. “Agora há todas as chances de chegar aqui a estação. Para isso é necessário que 6 mil pessoas peguem o metrô na estação Aeroporto no horário de pico e já estamos quase lá”, garantiu. Com relação à contrapartida oferecida ao shopping, Gramacho revelou que Lauro de Freitas terá agora um Centro Administrativo. “Na realidae o shopping veio pelas suas próprias razoões e em função das leis que temos vamos adquirir um centro administrativo sem custo nenhum. Os prédios vão ficar onde fucionava o admnistrativo da Insinuante e tudo isso através da nossa lei de uso do solo”, afirmou.

O Parque Shopping Bahia será a âncora desse complexo destinado a receber também universidades, edifícios empresariais, residenciais, espaço de eventos, Power Center integrado ao shopping e outras operações. Para a primeira fase do shopping, serão 3 pisos, 210 lojas e 42 mil m² de espaços comerciais (ABL), além da geração de mais de 3 mil empregos diretos, com presença confirmada das redes Renner, Riachuelo, C&A, Preçolância, Cinépolis, Le Biscuit, Kalunga, Clivale dentre outras.