Início Bahia Com irregularidade na divulgação dos aprovados, concurso da PM-BA é suspeito de...

Com irregularidade na divulgação dos aprovados, concurso da PM-BA é suspeito de fraude

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
Foto: SSP-BA

Inquéritos instaurados no Ministério Público da Bahia (MP-BA) revelam denúncias e reclamações sobre a prova do concurso público para admissão no Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia (CFOPM/CFOBM) realizado no dia 27 de outubro deste ano. Os resultados das provas objetivas e discursivas foram divulgados respectivamente no dia 19 de novembro e 03 de dezembro.

Um anônimo, que realizou o certame, fez a denúncia ao BNews sobre a prova. Ele afirmou que o nome de três pessoas que não constavam na lista divulgada dos aprovados da primeira fase (objetiva), apareciam entre os convocados da segunda fase (discursiva).

A reportagem foi checar a queixa do denunciante na página onde os resultados preliminares foram divulgados no site do Centro de Processo Seletivo (CPS), banca organizadora da Universidade Estadual da Bahia (UNEB), e encontrou a discrepância na divulgação, conforme mostram as capturas de tela.

Leia mais:
Após denúncia de fraude no concurso da PM, banca organizadora modifica lista de aprovados

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Os nomes contemplados apenas na segunda fase são: Eliabe de Almeida Pereira, Tiago de Lima Rolim e Pedro Henrique Pereira. Vale destacar que é a primeira vez que a CPS realiza o certame da Polícia Militar.

O denunciante afirmou que os resultados demoraram de sair e foi motivo de queixa entre os participantes do concurso. “Tem denúncia sobre horário da prova, pacotes de provas que chegaram abertos, situação, inclusive, foi colocado em ata. As questões escritas de forma errada, os prazos do edital não foram cumpridos, inclusive os alunos não puderam ter acesso aos recursos administrativos”.

Ao todo, seis questões foram anuladas ou alteradas após candidatos entrarem com recursos e muitos concurseiros se sentiram prejudicados. A UNEB indeferiu todos os recursos apresentados para que a banca informe os motivos das mudanças, inclusive não acataram as recomendações do MP.

Em nota, o MP-BA afirmou que existem dois procedimentos na 8ª Promotoria de Justiça da Cidadania referentes ao concurso para oficiais da PM/BA sobre supostas irregularidades nas questões objetivas.

“Atualmente, há dois procedimentos na 8 Promotoria de Justiça da Cidadania referentes ao concurso para oficiais da PM/BA realizado no dia 27 de outubro. Eles se referem a supostas irregularidades nas questões objetivas. O caso ainda está sendo apurado pelo MP”, afirmou.

A reportagem entrou em contato com a assessoria do CPS/UNEB mas até o fechamento desta matéria não houve uma resposta sobre o caso.

Com informações do Bnews