Início Notícias Com baixa cota de TV, dupla BaVi praticamente paga para disputar o...

Com baixa cota de TV, dupla BaVi praticamente paga para disputar o Campeonato Baiano; entenda


Por Galáticos Online

As cotas televisivas são grande parte dos ganhos financeiros dos clubes de futebol ao redor do mundo. Na Bahia, o Campeonato Baiano, dentro das devidas proporções, paga muito menos que outros torneios estaduais pelo Brasil, o que vem gerando reclamações de clubes do interior e da capital.

Se o Baiano for comparado com outros campeonatos a nível Brasil, as diferenças financeiras são gritantes. Segundo um levantamento do Diário de Pernambuco, os clubes do interior de São Paulo recebem cerca de R$ 3,3 milhões, enquanto a dupla Ba-Vi, grandes potências do estado, recebe pouco mais de R$ 850 mil.

Outros campeonatos pelo Brasil também dão premiações bem acima da Bahia. No Gauchão, por exemplo, os clubes do interior do estado faturam cerca de R$ 1,1 milhão. Brasil de Pelotas e Juventude recebem uma cota um pouco maior (R$ 1,5 milhão), enquanto Grêmio e Internacional recebem cerca de R$ 11 milhões.

Ainda de acordo com o Diário de Pernambuco, o valor destinado aos clubes que disputaram o campeonato estadual em 2018, foi o seguinte:

Contrato: Rede Bahia (2016-2020), inclui pay-per-view
Alcance da TV aberta: BA (14,5 milhões de telespectadores)
10 clubes (de 9 a 13 jogos para qualquer participante)

Cota: R$ 2,604 milhões
Premiação: nada
Total: R$ 2,604 milhões

Cota 1 (2 times) – R$ 850 mil (Bahia e Vitória)
Cota 2 (8 times) – R$ 113 mil (Atlântico, Bahia de Feira, Fluminense de Feira, Jacobina, Jacuipense, Jequié, Juazeirense e Vitória da Conquista)

Vale lembrar que o Baianão, diferente de outros torneios, não premia o clube campeão. Ou seja, mesmo o time conquistando o título, não arremata nenhuma quantia.

Outro fato curioso é que: segundo dados da revista Época, a FBF (Federação Bahiana de Futebol), no ano de 2016, recebeu R$ 6,7 milhões para serem investidos no futebol do estado. Por estarmos em 2018 e seguindo a lógica que perpetua nos demais torneios estaduais, esse valor atualmente deve ser maior. Então para onde esse dinheiro vai? Ninguém sabe! O site da entidade não possui uma página de transparência para que clubes e torcedores investiguem o valor que é destinado a ela pela CBF.

Comparação com outros estados

O Rio de Janeiro recebe R$ 120 milhões de direitos de transmissão da TV Globo. Vasco, Flamengo, Botafogo e Fluminense ficam com pouco mais de 14 milhões cada um, enquanto os outros 12 clubes recebem R$ 3,2 milhões cada um.

Minas Gerais recebe pouco mais de R$ 34 milhões. Cruzeiro e Atlético Mineiro ficam com quase R$ 12 milhões, enquanto o América-MG fatura R$ 2,8 milhões. A outras agremiações recebem R$ 850 mil cada uma.

O Campeonato Pernambucano recebe neste ano R$ 5,7 milhões. Sport, Santa Cruz e Náutico ficam com R$ 1,5 milhão cada um. Já os outros nove clubes faturam R$ quase 140 mil cada um. Porém, o atual contrato expira nesta temporada. Em 2019, a Globo já firmou um novo compromisso e as cifras, que ainda não foram divulgadas, serão maiores.