Início E.C. Vitória Com atuação sofrível, Vitória volta a ser vazado e perde para o...

Com atuação sofrível, Vitória volta a ser vazado e perde para o Ceará

Com atuação sofrível, Vitória volta a ser vazado e perde para o Ceará 1
Por Galáticos Online

Após quatro jogos, o Vitória voltou a ser vazado na Série A. Com uma atuação sofrível, o Rubro-Negro abusou dos erros e foi derrotado pelo Ceará por 2 a 0, na Arena Castelão.

Calyson e Samuel Xavier, ambos em falhas do sistema defensivo do time baiano marcaram os gols do triunfo alvinegro.

Com a derrota, o Leão estacionou nos 29 pontos e ficou na 12ª colocação, mas pode ser ultrapassado por Bahia e Atlético-PR e terminar a rodada até na 14ª colocação. Já o Vovô foi aos 27 pontos ganhos, deixou a zona de rebaixamento e assumiu a 15ª posição.

Os comandados de Paulo Cézar Carpegiani voltam a campo no próximo domingo (23), diante do Botafogo, no Barradão.

PRIMEIRO TEMPO

O Vitória fez um primeiro tempo ruim e não chegou ao gol de Everson. Empurrado pela torcida, o Ceará aproveitou para explorar as falhas do Rubro-Negro.

Logo aos quatro minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Tiago Alves na área. Mas, o zagueiro pegou mal na bola, chutou fraco e facilitou para a defesa de Ronaldo.

Aos 16, o Vozão assustou mais uma vez. Juninho Quixadá deu um lindo drible em Léo Gomes e chutou de fora da área. A bola tirou tinta da trave de Ronaldo.

Aos 24, um lance polêmico. Quixadá recebeu passe na área e pegou d eprimeira. A bola bateu no braço de Léo Gomes, mas o árbitro mandou seguir o lance para desespero dos cearenses.

Mas, três minutos depois, os donos da casa chegaram ao gol. Meli errou saída de bola, Samuel Xavier avançou livre pela direita e cruzou para Calyson, sem marcação na pequena área, desviar de barriga para as redes.

Aos 45 minutos, o Alvinegro perdeu uma grande chance de aumentar. Em mais uma falha da zaga baiana, Leandro Carvalho recebeu passe livre na pequena área, mas chutou para fora.

SEGUNDO TEMPO

Com atuação sofrível, Vitória volta a ser vazado e perde para o Ceará 2

Insatisfeito com o time Carpegiani fez uma alteração logo no intervalo. O Leão voltou com Lucas Fernandes no lugar de Marcelo Meli.

Mas, quem marcou foi novamente o Ceará. O lado esquerdo do sistema defensivo do Vitória voltou a falhar, Samuel Xavier passou sozinho, recebeu lançamento na área eacertou uma bomba. A bola ainda desviou no travessão e morreu nas redes de Ronaldo.

Sem perder tempo, Carpegiani queimou de uma vez suas duas últimas alterações. Neilton e Bryan deram lugares a André Lima e Rhayner, respectivamente.

Só aos nove minutos do segundo tempo o time baiano arriscou um chute no gol. Em cobrança de falta, Lucas Fernandes mandou de longe e a bola passou perto do travessão.

Já aos 13 minutos, Léo Ceará arriscou chute de fora da área, Everson desviou e a bola ainda bateu na trave.

Mas, não demorou muito para o Ceará assustar novamente. Aproveitando a avenida do lado esquerdo rubro-negro, Samuel Xavier cruzou bola rasteira, Arthur apareceu livre no meio da área, mas isolou.

Aos 27 minutos, Arthur fez o que quis com a zaga rubro-negra, limpou e chutou de fora da área. A bola explodiu no travessão.

Aos 30 minutos foi a vez do Leão acertar a trave. Após cobrança de escanteio, Fabiano desviou de cabeça e a bola bateu no poste esquerdo de Everson. E ficou nisso a tentativa de reação do Vitória.

Ceará 2 x 0 Vitória
Brasileirão Série A – 25ª rodada

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)
Data e Horário: 16/09/2018, às 16h
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP). Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP). Assistentes adicionais: Tarcísio Flores da Silva (RN) e Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)
Cartões amarelos: Aderllan, Jeferson, Rodrigo Andrade (VIT); Samuel Xavier, Luiz Otávio (CEA)
Gols: Calyson, Samuel Xavier (CEA)

Ceará
Everson; Samuel Xavier, Tiago Alves, Luiz Otávio e Felipe Jonatan; Edinho, Richardson e Juninho Quixadá; Calyson (Eduardo Brock), Leandro Carvalho e Arthur (Pedro Ken). Técnico: Lisca.

Vitória
Ronaldo; Jeferson, Ramon, Aderllan e Fabiano; Léo Gomes, Rodrigo Andrade, Marcelo Meli (Lucas Fernandes) e Bryan (Rhayner); Neilton (André Lima) e Léo Ceará. Técnico: Paulo Cézar Carpegiani.