Início Camaçari Ciat realiza aulas práticas do curso de operador de empilhadeira

Ciat realiza aulas práticas do curso de operador de empilhadeira

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
Foto: Tiago Pacheco

Estão em andamento as aulas práticas do curso de operador de empilhadeira ofertado pelo Centro de Integração e Apoio ao Trabalhador (Ciat). Nesta segunda-feira (31/5), mais uma turma realizou a atividade no Estádio Fernando Ferreira Lopes, que simula a rotina que as pessoas encontrarão no ambiente de trabalho.

A coordenadora do Ciat, Michele Andrade, fez uma avaliação das aulas. “Está sendo muito boa, a gente agradece a Sejuv (Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude) por ceder o espaço. A gente precisava de um espaço grande, amplo, e para ter as aulas práticas reorganizamos as turmas, que tiveram o início das aulas na última sexta-feira (28/5)”.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

As aulas foram ministradas pelo técnico em logística e qualidade e em contabilidade, Marcelo Meira. “Empilhadeira é nos detalhes, o que eu foco com eles é no alinhamento, colocar uma carga bem certinha, alinhada na frente e lateral, é um dos pontos que as empresas multinacionais mais exigem, a movimentação com empilhadeira em espaços pequenos, que são assim nas empresas. Temos uma simulação de carga e descarga, passando por um espaço estreito, movimentação de ré e frente”.

O metalúrgico Jadson Anderson, 40 anos, definiu a experiência, “só gratidão mesmo, ainda mais na situação a qual estamos vivendo. Essa oportunidade eu não poderia deixar passar em branco, assim quando soube, a primeira coisa que fiz foi me inscrever. Na verdade, é uma mão de obra a mais, estou me qualificando”.

A dona de casa Taize Santos Bispo, 35 anos, também aprovou a iniciativa, “agradeço muito por essa oportunidade, espero que não seja só curso, que a gente tenha também a possibilidade de estar exercendo essa função, de empilhador. Me identifiquei, gostei muito, desde quando começou a aula teórica até aqui a aula prática, pra mim está sendo ótimo”.