Início Brasil Ceará tem terceira noite de ataques e Força Nacional começa a atuar

Ceará tem terceira noite de ataques e Força Nacional começa a atuar

Até a manhã de sábado, 50 pessoas haviam sido detidas por ações relacionadas à onda de crimes

Desde quarta-feira (02), Fortaleza e cidades do interior cearense sofrem com ataques criminosos violentos
JARBAS OLIVEIRA / ESTADÃO CONTEÚDO

O anúncio da chegada da Força Nacional ao Ceará não impediu que o Estado nordestino sofresse a terceira noite consecutiva de ataques criminosos. Após a noite desta sexta-feira e a madrugada de sábado, o número de crimes em Fortaleza e em cidades do interior do Estado chegou a 71, de acordo com cálculo do G1.

A equipe da Força Nacional, que foi enviada ao Ceará por autorização do ministro da Justiça, Sérgio Moro, chegou a Fortaleza na noite de sexta, mas só deve começar a atuar a partir deste sábado no território cearense. Desde o início da onda de violência, prédios de prefeituras, bancos e delegacias foram atacados, veículos de transporte público e carros particulares foram queimados, uma bomba foi explodida na coluna de um viaduto na BR-020, em Caucaia (o viaduto passou por obras e não corre risco de desabar) e duas pessoas ficaram feridas. Até a manhã deste sábado, 50 pessoas haviam sido detidas, entre adultos e adolescentes.

Siga nosso Instagram: @seligacamacari | Confira as vagas de emprego: VagasEmCamaçari | VagasBahia

Por volta das 20h30min de sexta-feira, a primeira aeronave, Hércules, chegou ao Ceará com aproximadamente 50 agentes da Força Nacional. Cerca de 200 profissionais desembarcaram na capital cearense durante a madrugada. Outros 98 membros da Força Nacional foram deslocados dos Estados de Sergipe e Rio Grande do Norte.

Na Casa de Privação Provisória de Liberdade 3 (CPPL 3), em Itaitinga, mais de 250 detentos devem ser autuados por envolvimento em distúrbios na unidade prisional. Até o fim da tarde de sexta-feira, 72 internos foram autuados por desobediência, resistência e motim. A polícia não confirmou se a ordem para os atentados no Estado ocorreu de dentro do presídio.

Diante do aumento no número de ataques, a hashtag #CearáPedeSocorro atingiu a primeira colocação dos Trending Topics do Twitter por volta das 9h desta sexta. Usuários da rede social pedem atenção do presidente Jair Bolsonaro à situação no Ceará, fazem críticas ao governador Camilo Santana e relatam “caos” nas ruas.

Na sexta, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, autorizou o envio de 300 homens da Força Nacional ao Ceará para ajudar a conter a onda de violência no Estado. A decisão ocorre um dia depois de o ministro ter negado o pedido de envio imediato da tropa, feito pelo governador Camilo Santana.

Além do reforço no efetivo de agentes de segurança, o governo federal também enviou 30 viaturas ao Estado. A Força Nacional atuará por 30 dias em ações de segurança e apoio à Polícia Federal à Polícia Rodoviária Federal, ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e às forças policiais estaduais. Caso necessário, o prazo de atuação poderá ser prorrogado.