Início Salvador Caso Michel Sá: investigação avança e pai, madrasta e motorista de Gabriel...

Caso Michel Sá: investigação avança e pai, madrasta e motorista de Gabriel são intimados a depor


Por: Caroline Gois | BNews

Há quase 20 dias da morte do ex-assessor parlamentar, Michel Sá, 34 anos, encontrado morto com requintes de crueldade no último dia 17, atrás de um shopping em Salvador, o principal suspeito que confessou o crime para o advogado, Gabriel Bispo dos Santos, de 22 anos, continua foragido.

Na tarde de segunda-feira (27), um segundo suspeito apontado pela morte de Michel foi solto por falta de provas. Luciano Pinto, 35, que era apontado como co-autor do assassinato foi liberado após prestar novo depoimento à polícia. Ao BNews, Joel Mendes, advogado de Luciano, afirmou que a investigação reiterou a inocência do motorista. Luciano chegou a ter uma conversa exclusiva com o site, afirmando que era inocente.

Na tarde desta terça-feira (28), o advogado Hudson Dantas, que se apresentou à imprensa como representante de Gabriel, não está mais representando ele. “Não sou mais advogado dele por ele não cumprir com a palavra. Ele disse que iria se entregar e não o fez”, afirmou, ressaltando não saber o paradeiro de Gabriel. “Ele mudou até o número e nunca mais entrou em contato. Já comuniquei à família que não o represento e quando ele se entregar um novo advogado deve ser acionado para representá-lo”, disse.

Entretanto, Hudson ainda está com o caso representando o pai de Gabriel, a companheira do pai de Gabriel e o motorista do pai de Gabriel. “O motorista prestou novo depoimento hoje pela manhã. O pai a a madrasta foram intimados também e vão prestar depoimento amanhã”, afirmou. De acordo com o advogado, com o desenrolar das investigações a Polícia decidiu colher novamente o depoimento dos três.

Fontes do BNews revelam que a intimação se deve ao fato de haver indícios de que pai, madrasta e motorista teriam entrado no carro junto com Gabriel e Michel. Apesar de Gabriel confessar ao advogado que matou sozinho Michel, a Polícia trabalha com a hipótese de que há um segundo suspeito.