Início Camaçari Caso Carlinhos: mãe acusada de mandar matar o filho em Camaçari é...

Caso Carlinhos: mãe acusada de mandar matar o filho em Camaçari é presa em Alagoas

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE

Uma mulher condenada pelo assassinato do próprio filho, de apenas 7 anos, em Camaçari, na Bahia, foi presa nesta quarta-feira (20) em Maribondo, na Zona da Mata de Alagoas. Ela era considerada foragida pela Justiça desde 2017.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

Alexandra Moura da Silva, de 32 anos, teria prometido uma noite de sexo a José Nilton Pereira da Silva em troca da morte da criança. Preso um ano após o crime, José confessou que matou a criança afogada e apontou Alexandra como mandante do crime.

Segundo a polícia da Bahia, o crime aconteceu porque Alexandra tinha medo que a mãe dela descobrisse, por meio da criança, que ela estava traficando drogas e planejando participar de um assalto a banco. A vítima era criada pela avó.

Alexandra chegou a ser presa pela polícia baiana, mas foi solta após o mandado de prisão temporária, válido por 30 dias, expirar.

O corpo da criança foi encontrado em 2015, em um córrego no bairro da Bomba, na cidade de Camaçari, região metropolitana de Salvador.

Durante o sepultamento do menino, em janeiro daquele ano, a mãe chegou a desmaiar e, segundo relatos de familiares, foi amparada pelo companheiro.

Com informações do G1