Início Eventos Camaforró 2020 é cancelado por conta da pandemia do novo coronavírus

Camaforró 2020 é cancelado por conta da pandemia do novo coronavírus

Camaforró 2020 é cancelado por conta da pandemia do novo coronavírus 1
Foto: Dicom/PMC

A Prefeitura de Camaçari, através da Secretaria de Governo (Segov), por meio da Coordenação de Eventos, informa que o Camaforró 2020 está oficialmente cancelado, por conta da pandemia do novo coronavírus. A decisão foi feita com base nas orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), que entende a necessidade de eliminar situações de aglomeração como forma de controlar a disseminação da Covid-19. A mesma medida tem sido adotada por diversas cidades baianas e de vários estados do país.

De acordo com o prefeito, Elinaldo Araújo, o evento não é só festa e folia, é geração de emprego e renda para nosso povo. “Lamento a decisão e sei que ela afetará a renda de muitas famílias que tiram o sustento trabalhando nas festas da cidade, mas neste momento, a medida é necessária para salvar vidas. Estamos ampliando esse cuidado agora, porque entendemos a gravidade da pandemia da Covid-19”, diz.

Para tomar essa decisão, além das recomendações da OMS e do Ministério da Saúde, o governo municipal levou em consideração diversos outros aspectos, entre os quais: que a preparação para um evento da magnitude do Camaforró requer do poder público um tempo mínimo de 60 a 90 dias para ser planejado; que o mesmo se aplica ao comércio, pois também precisa se organizar com certa antecedência; que a incerteza do que está por vir, poderá trazer prejuízos ainda maiores para comerciantes, a exemplo de endividamento com a possibilidade de fracasso nas vendas; e que estudos, feitos por economistas e analistas de cenário de mercado, apontam uma crise econômica mundial.

O secretário da Saúde, Luiz Duplat, explica que o cancelamento da festa é uma decisão acertada, partindo da necessidade de distanciamento social para controle do número de pessoas com a Covid-19, como é orientado pela OMS. Duplat esclarece ainda sobre as fases de transmissão do novo coronavírus, conforme explicado recentemente pelo Ministério da Saúde.

“O processo está dividido em quatro fases. A primeira é a de transmissão local, quando é possível mapear, identificar qual paciente transmitiu o vírus; a segunda, etapa mais longa e na qual o município está enquadrado no momento, é a de transmissão comunitária, período em que já não é possível identificar a fonte de transmissão de pacientes que contraem a doença, o que indica que o vírus circula entre a população; A terceira etapa consiste na desaceleração, quando a curva de casos começa a diminuir, e estima-se que ocorra a partir de junho; e por fim, a fase quatro, que é a de controle”, explicou o gestor da Sesau, ao acrescentar, “Então, realizar eventos que gerem aglomeração de pessoas, como o Camaforró, é jogar fora todo o esforço que a população tem feito até aqui”, concluiu.

Os recursos previstos para a realização do evento serão remanejados para a saúde e o social. Na saúde, a verba irá ampliar e otimizar o atendimento para o diagnóstico da doença e realizar ações de combate ao novo coronavírus no município. No social, o aporte financeiro será destinado a ampliação dos programas sociais, para garantir a sustentabilidade das famílias.