Início Notícias Camaçari vai ganhar condomínio logístico com investimento de R$ 300 milhões

Camaçari vai ganhar condomínio logístico com investimento de R$ 300 milhões

Secom*

A construção do Ecopark Bahia, no Polo Industrial de Camaçari, foi anunciada nesta quarta-feira (25) pelo grupo paranaense Essex durante encontro na Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE). A projeção é que na fase de implantação sejam gerados dois mil empregos.

O grupo Essex investirá R$ 300 milhões no Ecopark Bahia, no Polo Industrial de Camaçari. Com investimento de R$ 300 milhões, o empreendimento terá área construída de 201 mil metros quadrados, na Via Parafuso, num terreno de 463,5 mil metros quadrados. O anúncio foi feito pelo grupo nesta quarta-feira (25), no auditório da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE).

Estiveram presentes no encontro o secretário estadual, James Correia, o presidente da Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Sudic), Jairo Vaz, e o diretor da Essex, Luiz Renato Debes. Também compareceram dirigentes das empresas associadas ao empreendimento – HSI, Tucumann, ETT e a norte-americana CBRE.

A apresentação do Ecopark na Bahia ocorreu após o grupo paranaense lançar o empreendimento na Cidade Industrial de Curitiba, no Paraná. Com prazo de construção da primeira fase de 12 meses, o Ecopark será um dos mais avançados condomínios logísticos do Brasil, com a projeção de gerar na etapa de implantação dois mil empregos.

“Estamos presentes no Sudeste/Sul há 25 anos e vínhamos estudando o mercado do Nordeste há dez. É pela Bahia que vamos entrar nesse potencial mercado de crescimento. O agravamento da crise hídrica e energética em São Paulo nos faz lembrar que a Bahia tem água e energia em abundância, além de exponencial capacidade de crescer”, afirma o diretor da Essex.

Para ele, “não é à toa que grandes marcas, como a nossa conterrânea O Boticário, além da Ford, Kimberly-Clark e Basf, estão aqui [na Bahia]”. Segundo Luiz Renato Debes, mesmo assim, “o empreendimento vai usar muita iluminação natural e reutilizar a água”.

Galpões inteligentes
“O Ecopark será um condomínio industrial formado por galpões inteligentes e flexíveis, projetados para atender empresas de logística e indústrias leves”, explica James Correia. De acordo com ele “é o tipo de projeto que complementa os esforços de logística do Governo da Bahia, que foi responsável pela duplicação da Via Parafuso e de todo o complexo rodoviário que atende ao Polo de Camaçari.

O secretário de Desenvolvimento Econômico diz ainda que “estamos querendo adensar a nossa cadeia de autopeças, que irá servir à Ford, JAC e Fóton, e o empreendimento se encaixa perfeitamente nessa estratégia”. O Ecopark Bahia será construído na principal rota de abastecimento das regiões Norte e Nordeste do país, entre os portos de Aratu e Salvador e a 20 quilômetros do aeroporto internacional da capital baiana.

A implantação do empreendimento terá seis fases. A primeira, com 45,4 mil metros quadrados e investimento de R$ 100 milhões, tem conclusão prevista para 2016. A estrutura prevê módulos a partir de 3.790 metros quadrados, com pé-direito livre de 12 metros, modulação de pilares na proporção 24 X 22 metros, nove docas elevadas com niveladoras e pisos em concreto nivelados a laser.