Início Destaque Camaçari é alvo de operação nacional de combate à pedofilia

Camaçari é alvo de operação nacional de combate à pedofilia

Cem policiais civis, em 25 viaturas, est√£o envolvidos na opera√ß√£o Luz na Inf√Ęncia 2 no estado; h√° a√ß√£o em outros 23

Sete pessoas foram presas em flagrante na manh√£ desta quinta-feira (17) na Bahia durante a segunda fase da Opera√ß√£o Luz da Inf√Ęncia que acontece tamb√©m em outros 23 estados e combate a pedofilia. As pris√Ķes foram realizadas Salvador, Cama√ßari e Vera Cruz.

“Todos estavam de posse de material pornogr√°fico infantil em computadores, celulares e acessavam links do g√™nero”, disse √†s 12h a diretora do Departamento de Pol√≠cia Metropolitana (Depom), a delegada Fernanda Porf√≠lio. Segundo ela, 14 equipes ainda est√£o na rua. No interior do estado, os agentes est√£o em busca de seis alvos.

Apesar de rumores de que entre os alvos h√° um vereador de Salvador, a diretora do Depom, respons√°vel pela a√ß√£o na Bahia, disse n√£o saber. At√© o momento 20 pessoas foram conduzidas √† Delegacia de Repress√£o a Crimes contra a Crian√ßa e o Adolescente (Derca) em Brotas- seis j√° foram ouvidas, mas n√£o h√° informa√ß√Ķes sobre a situa√ß√£o delas.

Em Salvador, a opera√ß√£o foi realizada em 14 bairros. ” As equipe s√£o formadas por um delegado, tr√™s agentes e um t√©cnico de inform√°tica para n√£o falarem que o material foi plantado”, disse Porf√≠rio.

Na capital policiais civis estiveram em 14 bairros. Em um edif√≠cio no Conjunto Parque J√ļlio C√©sar, na Pituba, os agentes foram no 18¬į andar de um edif√≠cio, onde mora um casal de idosos.

“Foram encontrados pouco mais de 100 tipos conte√ļdo de material pornogr√°fico. Tudo ser√° periciado para saber se tem conte√ļdo pornogr√°fico infantil”, disse uma policial que participou da opera√ß√£o. Ainda de acordo com ela, o que levou a pol√≠cia ao local foi o fato de j√° existir um inqu√©rito regular que na Derca que investiga o casal.

A movimenta√ß√£o pela manh√£ na Derca era grande de policiais e tamb√©m de advogados. “Meu s√≥cio est√° l√° dentro. O que sei √© que um rapaz disse que, quando acessou a foto de uma mulher, clicando num link, automaticamente vieram v√°rias fotos de menores. Ele disse que n√£o compartilhou. Apagou. Ele est√° bem tranquilo, informando a delegada o site e o link que acessou”, declarou o advogado M√°rcio Martins.

Ainda na Derca, um homem chegou procurando duas pessoas que trabalham no Edif√≠cio Empresarial Cempre, na Avenida Trancredo Neves. “Policiais levaram computadores e dois rapazes, um deles trabalha numa loja de equipamentos de inform√°tica”, disse o homem, antes de entrar na Derca.

De acordo com a Pol√≠cia Civil dezoito mandados de busca e apreens√£o foram cumpridos nos bairros de Vila Laura, Imbu√≠, S√£o Marcos, Pau Mi√ļdo, Canabrava, Pituba, Tancredo Neves, Ondina, Paripe, Liberdade, Nova Bras√≠lia de Itapu√£, Castelo Branco, Pernambu√©s, Plataforma, Boca do Rio, Barbalho, Fazenda Grande IV e Brotas . Cem policiais civis, em 25 viaturas, est√£o envolvidos na opera√ß√£o Luz na Inf√Ęncia 2. Durante a a√ß√£o policial foram apreendidas dezenas de aparelhos eletr√īnicos utilizados nos crimes como computadores, pendrives, CPU‚Äôs, dentre outros.

Os alvos da opera√ß√£o Luz na Inf√Ęncia foram identificados atrav√©s de um levantamento de informa√ß√Ķes pela Senasp e a Embaixada dos Estados Unidos da Am√©rica no Brasil – Adid√Ęncia da Pol√≠cia de Imigra√ß√£o e Alfandega em Bras√≠lia (US ImmigrationandCustomsEnforcement-ICE). Com base em informa√ß√Ķes e evid√™ncias coletadas em ambientes virtuais, a Pol√≠cia Civil instaurou inqu√©ritos policiais e representou pelas buscas e apreens√Ķes junto ao Poder Judici√°rio, visando apreender computadores e dispositivos inform√°ticos onde est√£o armazenados os conte√ļdos de pedofilia, indiciar e prender os criminosos.

Os trabalhos que resultaram na opera√ß√£o Luz na Inf√Ęncia v√™m sendo feitos h√° seis meses e resultam do aprimoramento do trabalho de intelig√™ncia de seguran√ßa p√ļblica e atua√ß√£o em modelo de for√ßa-tarefa, que re√ļne em um mesmo ambiente de trabalho policiais com expertise e capacita√ß√£o na repress√£o aos crimes virtuais e de pedofilia, cen√°rio ideal para coletar e preservar evid√™ncias criminosas, garantindo, como consequ√™ncia, a identifica√ß√£o e posterior condena√ß√£o dos criminosos pela Justi√ßa.

Ped√≥filos normalmente s√£o pessoas adultas que tem prefer√™ncia sexual por crian√ßas pr√©-p√ļberes ou no in√≠cio da puberdade. O complexo ambiente da internet e a aus√™ncia de fronteiras no mundo virtual s√£o elementos que propiciam terreno f√©rtil √† atua√ß√£o desses criminosos.

Polícia Federal
J√° a Pol√≠cia Federal cumpre cinco mandados de busca e apreens√£o, visando combater os crimes de pornografia infantil na internet. S√£o quatro mandados em Salvador e um em Alagoinhas. Cerca de 25 policiais federais participam da opera√ß√£o, cujo objetivo √© a localiza√ß√£o e apreens√£o de dispositivos informativos com suspeita de terem sido utilizados para compartilhamento de conte√ļdo de pornografia infanto-juvenil atrav√©s da internet.

A a√ß√£o da Pol√≠cia Federal foi realizada nesta data em raz√£o da deflagra√ß√£o, tamb√©m hoje, da Opera√ß√£o Luz da Inf√Ęncia 2, coordenada pelo Minist√©rio Extraordin√°rio da Seguran√ßa P√ļblica. At√© o momento tr√™s pessoas foram presas em flagrante.
Os envolvidos devem responder pelo crime do artigo 241-A da Lei 8069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente), que prevê penas de 3 a 6 anos de reclusão e multa.

Outros estados
Cerca de 2,6 mil policiais civis participam da opera√ß√£o em todo pa√≠s para cumprir mais de 500 mandados de busca e apreens√£o de arquivos com conte√ļdos relacionados a crimes de explora√ß√£o sexual contra crian√ßas e adolescentes.

De acordo com nota do minist√©rio, suspeitos j√° est√£o sendo presos em flagrante. Os alvos foram identificados por meio de material obtido em ambientes virtuais. De acordo com os investigadores, esse material representa ‚Äúind√≠cios suficientes de autoria e materialidade delitiva‚ÄĚ.

A operação está sendo deflagrada em parceria com as Polícias Civis do Distrito Federal e de 24 estados. Entre eles, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco.

De acordo com informa√ß√Ķes do Jornal do Commercio, em Recife, as investiga√ß√Ķes da pol√≠cia come√ßaram em mar√ßo deste ano, e essa rede criminosa atuava na Regi√£o Metropolitana do Recife (RMR).

Durante a a√ß√£o, foram cumpridos 13 mandados de busca e apreens√£o em resid√™ncias e estabelecimentos comerciais. A pol√≠cia informou que, caso haja pris√Ķes, tanto os suspeitos quanto os materiais apreendidos, ser√£o encaminhados para a sede do Departamento de Pol√≠cia da Crian√ßa e do Adolescente (DPCA), na Madalena.

Essa foi a 15¬™ Opera√ß√£o de Repress√£o Qualificada, faz parte de outra a√ß√£o nacional, chamada de ‚ÄúLuz na Inf√Ęncia‚ÄĚ. Toda a deflagra√ß√£o foi coordenada pela Diresp, sob a supervis√£o geral da Pol√≠cia Civil. A ‚ÄúInf√Ęncia Segura‚ÄĚ teve a participa√ß√£o de 110 policiais civis, entre delegados, peritos, comiss√°rios, agentes e escriv√£es.

Luz na Inf√Ęncia

A opera√ß√£o foi intitulada Luz na Inf√Ęncia por serem b√°rbaros e nefastos os crimes contra a dignidade sexual de crian√ßas e adolescentes. A internet facilita esse tipo de conduta criminosa e, via de regra, os criminosos agem nas sombras e guetos da rede mundial de computadores.
Luz na Inf√Ęncia significa propiciar as crian√ßas e adolescentes v√≠timas de abuso e viol√™ncia sexual, o resgate da dignidade, bem como, tirar esses criminosos da escurid√£o, para que sejam julgados √† luz da Justi√ßa.

Pedofilia é doença
A pedofilia est√° entre as doen√ßas classificadas pela Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde (OMS) como transtorno de prefer√™ncia sexual. Ped√≥filos s√£o pessoas adultas (homens e mulheres) que t√™m prefer√™ncia sexual por crian√ßas ‚Äď meninas ou meninos – do mesmo sexo ou de sexo diferente, geralmente pr√©-p√ļberes (que ainda n√£o atingiram a puberdade) ou no in√≠cio da puberdade.

O C√≥digo Penal considera crime a rela√ß√£o sexual ou ato libidinoso (todo ato de satisfa√ß√£o do desejo, ou apetite sexual da pessoa) praticado por adulto com crian√ßa ou adolescente menor de 14 anos. Conforme o artigo 241-B do ECA √© considerado crime, inclusive, o ato de “adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, v√≠deo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo expl√≠cito ou pornogr√°fica envolvendo crian√ßa ou adolescente.” *Por Correio da Bahia