Início Brasil Caixa vai oferecer consignado com garantia do FGTS a partir de 26...

Caixa vai oferecer consignado com garantia do FGTS a partir de 26 de setembro

Os juros, segundo o governo, não vão poder ultrapassar 3,5% ao mês


por Agência O Globo

A Caixa Econômica Federal (CEF) vai começar a oferecer a partir de 26 de setembro empréstimo consignado com uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como garantia. A informação é do Ministério do Trabalho.

Os juros, segundo o governo, não vão poder ultrapassar 3,5% ao mês e o prazo de pagamento será de 48 meses. A linha, que deve baratear o crédito para funcionários de empresas privadas, foi anunciada em abril do ano passado, mas não estava sendo oferecida pelos bancos. Os valores emprestados dependerão de quanto os trabalhadores têm depositado na conta vinculada do FGTS.

A Caixa informou que ainda está trabalhando no composição do produto que será ofertado aos consumidores e não revelou de quanto será sua taxa de juros e as condições gerais para obter o empréstimo.

Mais de 36 milhões de trabalhadores poderão tomar crédito
Segundo o Ministério do Trabalho, essa linha de financiamento estará à disposição de 36,9 milhões de trabalhadores com carteira assinada, que poderão solicitar empréstimo com taxas de juros mais baratas, nas agências da Caixa. A pasta também negocia a mesma medida com o Banco do Brasil.

A Caixa vai disponibilizar o acesso ao sistema com informações do Fundo de Garantia do trabalhador para os bancos privados. As instituições financeiras passarão a realizar uma consulta prévia para apurar a margem consignável de cada trabalhador no FGTS.

Com as mudanças anunciadas no mês passado, as empresas privadas interessadas em que seus trabalhadores tenham acesso a essa linha de empréstimos devem se conveniar a um dos bancos integrantes do sistema implantado pela Caixa.

Os juros serão mais baixos pela garantia de 10% do valor do FGTS do trabalhador tomador de crédito, mais o valor referente aos 40% de uma eventual multa por demissão.

Com as mudanças, o governo espera que o juro do crédito consignado oferecido à iniciativa privada possa se aproximar das taxas médias praticadas atualmente pelo mercado para os servidores públicos (1,75% ao mês).