Início TV Cade pede que Globo seja investigada por suposto monopólio para barrar Netflix

Cade pede que Globo seja investigada por suposto monopólio para barrar Netflix

Grupo no telegram: t.me/seligacamacari | Site de vagas em Camaçari: ACESSE
Foto: TV Globo/ Netflix

Autarquia do governo federal, o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) quer que a Globo seja investigada por suposto monopólio em teledramaturgia.

Um ofício foi enviado pelo órgão ao procurador-geral Walter Agra, solicitando que seja instaurado um processo administrativo “para imposição de sanções administrativas por infrações à ordem econômica”.

ATENÇÃO: Nunca pague nenhum valor para participar de um processo seletivo. Não compre cursos, apostilas ou serviços que prometam participação em seleção ou contratação para uma vaga. E jamais informe dados bancários, de cartão ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não conheça. Nosso site não se responsabiliza por qualquer tipo de pagamento efetuado.

O documento foi assinado por Paula Farani de Azevedo Silveira, que são conselheiras do Cade. No texto, Silvada diz que, com base em notícias publicadas pela colunista Carla Bittencourt, do portal Metrópoles, a emissora vem renovando o contrato de exclusividade de uma série de atores para, supostamente, impedir que a concorrência, no caso, a Netflix, possa produzir obras com essas grifes.

Entre os atores que renovaram acordo de exclusividade estão Juliana Paes, Deborah Secco, Paolla Oliveira, Marina Ruy Barbosa, Lázaro Ramos e Vitoria Strada.

Com informações do Bahia.BA