Início Brasil Brasil restringe entrada de estrangeiros de qualquer nacionalidade por 30 dias

Brasil restringe entrada de estrangeiros de qualquer nacionalidade por 30 dias

Brasil restringe entrada de estrangeiros de qualquer nacionalidade por 30 dias 1
Aeroporto Internacional de Curitiba – Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba – passageiros circulando pelo saguão do aeroporto – passageiros no check-in – malas – infraero – despacho de bagagens – bagagem –

O governo restringiu, pelos próximos trinta dias, a entrada de estrangeiros de qualquer nacionalidade por qualquer via no Brasil. O anúncio foi feito em edição extra do Diário Oficial da União, na noite da terça-feira, 30, e dá continuidade a medidas restritivas que passaram a vigorar no fim de março.

De acordo com o texto, o governo tomou a decisão com base em recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). As medidas poderão ser prorrogadas, conforme orientação do órgão. As restrições se devem à pandemia de covid-19, que já matou quase 60 mil pessoas no País.

A portaria, assinada pelos ministros Braga Netto (Casa Civil), André Mendonça (Justiça), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) e Eduardo Pazuello (Saúde), lista diversas exceções à proibição, como estrangeiros que possuam “visto de visita concedido para estada de curta duração, sem intenção de estabelecer residência”, ou aqueles para quem o visto foi dispensado “com finalidade de realizar atividades artísticas, desportivas ou de negócios”.

A regra também não valerá para brasileiros naturalizados, imigrantes com residência em caráter definitivo, passageiros em trânsito internacional (se não deixarem a área internacional do aeroporto) ou para estrangeiros cônjuges, filhos, pais ou companheiros de um brasileiro.

O texto também diz que não está impedido “o tráfego de residentes fronteiriços em cidades-gêmeas, mediante a apresentação de documento de residente fronteiriço ou de outro documento comprobatório”. Mas, em parágrafo único, ressalta que tal regra não se aplicará para a fronteira com a Venezuela.

Fonte: Correio 24 Horas